Bolseiros do INAGBE fazem manifestação à porta da instituição por falta de subsídios


Vários estudantes bolseiros, saíram junto às instalações do Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudo, nesta sexta-feira, 10 de Setembro no Talatona, em Luanda, para contestar o prazo de pagamento dos subsídios dos novos estudantes bolseiros.

 

Os estudantes, alegam que desde o  momento que os nomes dos novos bolseiros saíram, o INAGBE não pagou os valores, uma vez que no contrato alega-se que seriam pagos no dia 24 de Junho e até a data presente nada se fala a respeito.

Publicidade

O ano académico para estudantes universitários, está previsto para Outubro, o que preocupa os bolseiros que até agora  não receberam os subsídios para custear os primeiros meses do  ano lectivo.

Segundo alguns estudantes houve uma reunião com o Director da respectiva instituição, e que os prometeu que  o processamento dos subsídios  seriam feitos no dia 03 do corrente mês, mas até agora não obtiveram uma resposta satisfatória, e a instituição não se pronuncia, por este motivo decidiram reivindicar os seus direitos.

Agastados, os bolseiros mostram-se insatisfeitos com as falsas promessas de pagamentos dos subsídios que já perdura cerca de três meses. Solidária com a causa, a cantora Eva Rap Diva usou a sua conta no Instagram nesta quinta-feira, 09 de Setembro, para apoiar e reforçar a manifestação feita as instalações do Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudo (INAGBE).

Face a situação, recentemente o INAGBE partilhou uma nota na sua página oficial do Facebook para  esclarecer o atraso do pagamento, que deve-se em parte pelo processo de averiguação da autenticidade dos certificados de habilitações do Ensino Secundário que continua em curso, e pelo facto do complemento de bolsas está a ser processado de forma faseada, sendo que, para os estudantes em formação a nível de licenciatura, a primeira fase de pagamento deverá ocorrer até ao final do dia 10 (hoje) do mês em curso e a segunda até ao final do dia 20.

O INAGBE ainda mencionou que o estudante que usufruir indevidamente do complemento de bolsa por ter apresentado documentos falsos, será responsabilizado civil e criminalmente.

Lê-se ainda no documento que o complemento de bolsa será pago até o dia 30 do mês em curso para os estudantes de mestrado e doutoramento cujo programa de formação teve início durante o ano académico 2020 à 2021.

Por: Sofia Adelino

 

 


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *