Relembre a morte de 3 artistas da música angolana que abalaram o público


Nos últimos anos a música angolana ficou marcada por uma série de mortes de grandes talentos que encantavam o público. A confirmação da morte destes artistas, abalou a sociedade angolana, desde os fãs, familiares, amigos e até outros artistas que prestaram homenagens aos mesmos. Confira abaixo a morte de três figuras da música que tiveram um grande impacto para o povo.

Filemon Junior, conhecido como Fill, morreu aos 31 anos num acidente de carro, quando saía de um estabelecimento noturno na Ilha de Luanda para casa, na madrugada de sábado 23 de Fevereiro de 2019. O artista, que nasceu no Rio de Janeiro, Brasil, foi membro do grupo angolano “Dream Boyz” e estava a meio de uma carreira de sucesso na música em Angola, deixando muitos fãs e colegas abalados.

Publicidade

No dia 19 de Fevereiro de 2020, foi confirmada a morte de Kueno Aionda no hospital Américo Boavida, onde esteve internado durante uma semana com um estado clínico complicado que inspirava cuidados redobrados. O cantor e compositor, Kueno Merquides Vieira Aionda, nasceu a 29 de Maio de 1986, em Luanda. O artista havia deixado patente que após o processo de reabilitação da toxicodependência, não voltaria mais a actuar em programas televisivos, radofónicos e em concertos, pós sentia a necessidade de se ausentar, uma vez que as coisas não estavam a acontecer tal como planeado. A morte de Aionda foi considerada prematura e levou muitos artistas a prestarem suas homenagens.

O músico angolano Carlos Burity de 67 anos, morreu na quarta-feira 12 de Agosto de 2020, vítima de doença prolongada quando se encontrava internado na Clínica Girassol, na capital angolana. Carlos Burity, foi um dos principais nomes do “Novo Semba” em Angola, tendo começado a sua carreira no início dos anos 70, e em 1974 gravou com o “Grupo Semba” uma seleção de temas angolanos que ficaram na história e no coração dos amantes do estilo.

Por: Anasilda Brancel


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *