Economia angolana poderá crescer 2,4% neste ano


O governo angolano estima que a economia nacional poderá crescer 2,4% neste ano, devido às previsões de recuperação da actividade económica, onde se espera um crescimento do sector petrolífero em 1,6% e o não petrolífero de 3,1%. A informação foi avançada nesta quinta-feira, 13 de Janeiro, pelo secretário de Estado para o Planeamento, Milton Reis. 

As previsões de retoma da actividade económica devem-se ao aumento da produção petrolífera, que deverá atingir uma média diária de um milhão e 148 mil barris de petróleo, e do sector dos diamantes, com um crescimento estimado de 10%, correspondendo uma produção de 10.055.000 (Dez milhões e cinquenta e cinco mil) quilates.

Publicidade

Milton Reis, indicou que os sectores não petrolíferos deverão ter uma evolução positiva, com realce para a agricultura com 4,3%, as pescas 4% e a indústria 4,5%. O crescimento do sector da agricultura estará baseado nas acções de apoio à campanha agrícola 2021/2022, o que impactará no incremento em 6% na produção de banana, 5% de mandioca, 4,5% de batata doce, 3,5% de milho e 3,2% de arroz.

O secretário de Estado, avançou que o sector da indústria também será impulsionado com o crescimento da produção de açúcar em 27%, da água de mesa em 20%, das rações para animais em 17%, sumo em 9,2% e cerveja 2%.

“Essa previsão de crescimento ocorre num contexto de acentuada incerteza, pois depende, por exemplo, da evolução do quadro da pandemia da Covid-19, das condições pluviométricas e outros factores que podem impactar negativamentesobre a actividade económica”, esclareceu Milton Reis.