Isabel dos Santos e general Dino perdem participação na Unitel a favor do Estado


O Presidente da República João Lourenço transferiu para o Estado, por via de nacionalização, as participações da Vidatel e da Geni na operadora de telecomunicações Unitel, que eram detidas pela empresária Isabel dos Santos e pelo general Leopoldino Fragoso do Nascimento “Dino”.

Com o decreto, o Estado angolano se tornou detentor do total do capital social da Unitel, já que cada participação correspondia a 25% e os restantes 50% já eram controlados pela petrolífera estatal Sonangol, através da Unitel.

A UNITEL SA mantém a sua natureza jurídica,  passando a integrar o sector empresarial público,  nos termos da legislação em vigor.