Pai que matou filha de 2 anos por desconfiança da paternidade é condenado a 21 anos de prisão


431 partilhas

O cidadão Armando Isaac, de 27 anos, foi recentemente, julgado e condenado pelo tribunal provincial do Huambo, a 21 anos de prisão efectiva, pela morte da filha, de apenas dois anos de idade.

Pai que matou filha de 2 anos por desconfiança da paternidade é condenado a 21 anos de prisão

O crime ocorreu no passado dia 11 de Julho deste ano, no bairro Kamussamba, arredores da cidade do Huambo, como resultado do espancamento a que a vítima foi submentida, a mesma acabou por perder a vida.

O homicídio voluntário qualificado resultou da desconfiança deste não ser o pai da menor, que antes de a espancar mortalmente a obrigou engolir uma batata-doce quente.

Segundo o juiz da causa, Sebastião Nangayamale, ficou provado, em julgamento, que o jovem usou uma peça de roupa da mulher para asfixiar a criança de dois anos, depois de a ter espancado brutalmente e, de acordo com os autos do processo de querela 146/17, dias antes de praticar o crime de homicídio voluntário qualificado, Aramando Isaac espancou um outro filho, por também suspeita de não ser o pai.

 

 

Por: Benedito Lurdes


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

431 partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *