Universidade Mandume destacada como a melhor entre as angolanas no ranking africano


A Universidade Mandume Ya Ndemofayo (UMN) entrou pela primeira vez no ranking das 200 mais destacadas e populares de África, sendo a melhor posicionada entre as cinco angolanas que integram a lista.

Criada em 2009, a UMN tem a sede no Lubango e integra as províncias da Huíla e do Cunene. Ocupa o 16º lugar no estudo publicado esta semana pela “UniRank”, uma instituição nigeriana que trabalha em avaliações do género desde 1960. O ranking é liderado pela Universidade de Cape Town (África do Sul).

Com cinco faculdades, nomeadamente a de Economia, Medicina, Direito, Instituto Superior Politécnico da Huíla e o politécnico de Ondjiva, a UMN matriculou este ano nove mil estudantes nos seus 19 cursos de graduação, dois de mestrados e um de pós-graduação.

Abrangia inicialmente as províncias da Huíla, Namibe, Cunene e Cuando Cubango, mas desde 2019 que por Decreto Presidencial passou a congregar apenas a Huíla e Cunene. Até hoje diplomou mais de quatro mil licenciados, 81 mestres e mais 90 pós-graduados em agregação pedagógica.

Referente a 2021, no referido ranking aparecem outras quatro universidades angolanas, designadamente a Universidade Independente de Angola (UNIA) no 30º lugar, a Agostinho Neto (UAN) no 39º, a Técnica de Angola (UTANGA) 101º e a Católica (UCA) no 178º posto.

De entre os critérios tidos em conta, a UniRank aponta a acreditação das universidades por entidades governamentais que gerem o ensino superior, a disponibilidade de pelo menos quatro anos de graduação ou pós-graduação, a oferta de cursos predominantemente num formato de educação tradicional, presencial e não à distância.

A instituição explica que o objectivo é fornecer uma Tabela não académica das melhores universidades de África, com base em avaliações da web válidas, imparciais e não influenciáveis, ​​fornecidas por fontes independentes de inteligência da web, ao invés de dados enviados pelas próprias universidades.

Na classificação, as sete primeiras são universidades sul-africanas. A última colocada (200º lugar) é a Universidade de Lomé, do Togo.

A “UniRank” foi fundada em 1960 e faz parte da Universidade da Nigéria, uma instituição pública de ensino superior localizada em Nsukka, estado de Enugu.

 

Por: Sofia Adelino

 

PUB

Gostou? Partilhe com os teus amigos!

2 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

  1. Comecei a comentar mas fui interrompido. Dizia eu que me congratulo com as capacidades desta Universidade, em cujo edifício se localizou o Liceu Diogo Cão onde fiz o 6° e o 7° anos do liceu, em 1953 e 1954. Desejo que cada vez mais estudantes angolanos frequentem este estabelecimento de ensino universitário que, estou certo, subirá no ranking das universidades africanas. As maiores felicidades e êxitos à Universidade Mandume.