Menor morre ao provocar aborto depois de ter sido abusada pelo pai


Uma adolescente, de 16 anos, morreu recentemente, ao tentar provocar um aborto, depois de supostamente ter sido abusada sexualmente várias vezes pelo pai.  A denúncia foi feita esta segunda-feira, 28 de Novembro, em Luanda pela chefe de Departamento do Instituto Nacional da Criança (INAC).

Rosalina Domingos explicou que a criança, fruto dos abusos sexuais frequentes, acabou grávida do pai, tendo este comprado comprimidos para que tomasse e a fim de provocar o aborto da gestação e evitar que outras pessoas soubessem do assunto.

Importar destacar que nos últimos dias são cada vez mais frequentes registos de casos do género, facto que tem preocupado os angolanos.