Director do INAGBE Milton Chivela garante que situação dos finalistas de Cuba está quase resolvida


Após as reclamações de finalistas angolanos bolseiros retidos em Cuba sob péssimas condições, surgiram muitas especulação em volta da situação, o director do Instituto Nacional de Gestão de Bolsa de Estudos (INAGBE), Milton Chivela, falou para uma das rádios nacionais e garantiu que já se está a trabalhar para a resolução do problema.

De acordo com Milton Chivela que falava em entrevista à uma estação de rádio nacional, o voo que estava agendado para o passado dia 9 de Setembro e que foi cancelado não seria fretado pelo INAGBE, tratava-se de um voo comunitário sob alçada da Comissão Interministerial de Prevenção e Combate à Covid-19.

Publicidade

“Quanto ao cancelamento do voo que estava previsto para o dia 9, este voo não havia sido programado pelo INAGBE, mas era um voo humanitário mas por motivos alheios foi cancelado”, começou por esclarecer.

Segundo o responsável, a instituição esteve a par de tudo “nós já tínhamos preparado uma parte dos estudantes para este voo, e foram alojados num hotel em Havana, estão lá até a data presente já que estamos a incorrer os custos adicionais”.

“Do nosso lado, aquilo que são os trâmites a decorrer, acreditamos que daqui há alguns dias, mais tardar uma semana à uma semana e meia temos essa situação resolvida e iremos fechar com a TAAG para o regresso dos nossos estudantes”, garantiu o director do INAGBE.

Chivela fez ainda saber que a instituição teve contratempos financeiros, mas que já foram ultrapassados e de certa forma esteve na base da retenção dos estudantes em Cuba, na altura não tinham um contrato com a TAAG.

Além dos 477 bolseiros finalistas em Cuba, há um maior número de população angolana que regressará ao país, sendo cerca de 600 pessoas.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *