“Asfixiados Por Elas” leva público a reflexão sobre o domínio feminino


Depois de “Loucas  por P.S.M” a produtora Light life apresentou neste sábado, 23 de Outubro, “Asfixiados Por Elas”, uma peça que levou o público presente no Royal Plaza Hotel a uma profunda reflexão sobre o domínio feminino.

Escrita por Aúrio Quicunga “Asfixiados Por Elas” é uma comédia que retrata a história de um grupo de amigos que se reencontram num bar depois de alguns anos, que numa conversa animada vão aflorando as suas aflições, conflitos conjugais e as armadilhas do destino que a vida pode pregar.

Publicidade

A peça enquadra-se nas actividades alusivo ao 5° aniversário da Administração Municipal de Talatona, que tem como Director Municipal de Turismo e Cultura de Talatona, John Bella.

Helena Moreno, CEO da produtora Light Life e idealizadora de “Asfixiados Por Elas” conta como surgiu a ideia dessa produção e o factor a levou escolher  um bar como cenário.

“A ideia surgiu da primeira peça que era mulheres extremamente obcecadas por um homem, então senti a necessidade de buscar como esses homens se sentem, foi aí que eu criei o título. Já o cenário, os bares normalmente são os locais onde os homens encontram-se com os amigos, acho que é o lugar mais específico que eles vão”, frisou.

Para quem assistiu a peça e gostou, saiu do local com uma ideia de como os homens se sentem diante de mulheres obcecadas, como é o caso de Diana Mingas, modelo e ex participante do reality show “Luta pela fama”, que concorda que a história passada no palco do Royal Plaza Hotel condiz com a realidade de uma parte da classe feminina.

“Gostei muito, foi uma realidade sobre as mulheres e que realmente condiz com a verdade de muitas mulheres angolanas. Se passou os pontos negativos das mulheres numa relação, mas também souberam mostrar o lado positivo e a importância do papel que elas representam dentro de um lar e da sociedade”, disse.

Fernando José, outro espectador da peça, disse ter gostado da representação, pois evidenciou o que acontece em muitos relacionamentos e acredita que em parte são as mulheres que dominam nas relações.

“Gostei, ‘Asfixiados por Elas’ retrata nada mais nada menos que, a relação existente entre homens e mulheres quer sejam casados ou solteiros, onde as mulheres vão impondo naturalmente o que acham ser os seu princípios e as suas regras. E a medida daquilo que os homens acharem conveniente vão aceitando, é uma peça que retrata o nosso dia-a-dia, porque até certo ponto as mulheres dominam nas relações, mas não diria que somos asfixiados”, declarou.

Por sua vez, o actor Pedro Fernandes “Pedruca” que estreou-se no teatro, destacou que foi uma experiência boa, apesar de ter sido trabalhoso e desafiador.

Estiveram no palco os actores Aúrio Quicunga como Óscar, Simão Paulino como Estevão, Eduardo Kialanda “Talibam” interpretando Santiago e Pedro Fernandes “Pedruca” dando vida ao Betinho.

 


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *