Chocolate com Pimenta volta as telas hoje


A telenovela brasileira produzida e exibida pela TV Globo de 2003 a 2004, que conta com 209 capítulos, está de volta as telas hoje, 20 de Julho, às 18 horas e 20 minutos, no Globo On, posição 72 da Zap.

A trama conta a história de uma doce e humilde moça, ridicularizada por todos que se transforma em uma linda milionária ao se casar com um grande e generoso amigo.

Publicidade

As cenas do primeiro capítulo foram gravadas na cidade de Canela, sob a direcção do Fabrício Mamberti que trabalhou com apenas uma câmara montada numa grua para a sequência da fuga da Ana.

“Nestas cenas viemos de uma situação da morte do pai da Ana, então há cansaço, desespero e a dor da perda. Tivemos vários degraus para trabalhar a emoção. Acho que o actor tem que ter disposição para as cenas, e a Mariana tem uma busca pela perfeição que, para o director, é um prazer”, disse Fabrício Mamberti.

Cinquenta pessoas, entre equipa técnica, produção e figurantes, participaram das cenas. O actor gaúcho Walney Costa deu vida ao personagem do coronel Leitão, o chefe do bando que mata o pai da Ana e a persegue.

“É um personagem quase expressionista, é uma pincelada, porque ele não tem um passado. Fazer esse tipo de personagem é não fazer mais do que precisa, para não ficar uma caricatura. Conversar com o Fabrício chegar à conclusão que ele é uma pessoa normal, que acredita que o que está a fazer é certo”, disse Walney, que também é autor de teatro e criador do grupo Teatro de Areia, no Rio de Janeiro.

Toni Cid, produtor de efeitos visuais, explicou que o take de abertura do primeiro capítulo foi gravado à noite, no mesmo local, sob uma forte neblina que parecia ter sido “encomendada”. Os capangas correm a cavalo pela mata com tochas nas mãos em direcção à casa de Ana Francisca.  ao profissional acrescentou ainda que a cena ganhará um toque de efeitos visuais na pós-produção para dar a impressão de uma pintura, fazendo uma mistura de técnicas.

Jorge Fernando reassumiu a direcção e gravou cenas no Lago Negro, um dos pontos turísticos mais bonitos da cidade de Gramado. Com uma temperatura na Serra Gaúcha de sete graus e uma neblina forte pela manhã, os actores Maria Sílvia e Vicente Barcelos fizeram participações como os padrinhos da Ana Francisca, que a ajudam a enterrar o seu pai e continuar a viagem para Ventura, onde mora a sua avó.

Jorge Fernando, director da novela, contou que para a cena em que o padrinho leva Ana embora de barco foram feitas tomadas na margem do Lago Negro, com a câmera na grua, e também com a câmera a ser operada de dentro de um bote, que acompanhou o barco. Em seguida, foi gravado o enterro do pai da Ana. Tudo dentro de um tom de tristeza e abandono. O choro sentido da Mariana Ximenes na cena do funeral arrancou aplausos de toda a equipa.

“Quero ter drama no começo da novela para depois partir para a comédia”, explicou Jorge Fernando.

A tarde, foram gravadas cenas da perseguição de Ana nos jardins do Castelinho, também em Canela, uma casa conservada como museu por uma singularidade. Na construção, não foi usado nenhum prego, apenas encaixe. A “dupla” Denise Só gravou no lugar da Mariana Ximenes a sequência em que Ana Francisca cai de uma ponte e vai parar dentro de um rio.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *