Sharam Diniz : “Ter sido negada duas vezes no desfile ‘Victoria’s Secret’, afectou-me muito”


389 partilhas

A top model internacional Sharam Diniz, que surpreendeu tudo e todas ao revelar que  fez o uso de drogas e meteu sua saúde em risco, durante a mesma entrevista  para o programa “Alta Definição”, do jornalista Daniel Oliveira, recordou do momento em que foi recusada dois anos consecutivos de desfilar num dos maiores desfile de moda “Victoria’s Secret”. 

Sharam Diniz : "Ter sido negada duas vezes no desfile 'Victoria's Secret', afectou-me muito"

Questionada se sempre soube o que era preciso para realizar cada um dos seus sonhos, Sharam Diniz, com um sorriso de tristeza estampado no rosto afirmou que não, por isso caiu várias vezes e recordou o momento em que  ganhou um ‘Globo de ouro’ em Portugal, mas viu as portas para desfilar no “Victoria’s Secret”, a serem fechadas em dois anos consecutivos, tendo isto de alguma forma afectado o seu nível profissional e emocional.

“Não! Por isso cai várias vezes. Em 2012, faço o desfile da ‘Victoria’s Secret’, fui a primeira a representar duas nações (Angola e Portugal). No ano seguinte ganho um globo de ouro em Portugal e no final do ano não volto a fazer o desfile, e no ano seguinte não volto a fazer o desfile novamente. Afectou-me muito a nível profissional, emocional, porque eu não era por natureza uma modelo muito magra, tinha que me sacrificar deixar de comer coisas que gostava, se disciplinar, ir ao ginásio e quando fiz no primeiro ano, aquele ego de que ‘eu já fiz’ e fazer novamente não será complicado, mas foi “, reconheceu Sharam.

Sharam Diniz que dá vida a jovem Naomi na novela portuguesa “Alma e Coração”, continuou dizendo que não foi fácil para si ter que lhe dar com a rejeição, mas em que nenhum momento deixou de continuar a trabalhar, pois seu objectivo principal era voltar a pisar nas passarelas do Victoria’s Secret.

“Lidar com a rejeição não é fácil para ninguém, mas para mim custou mais do que a dobrar, eu continuava a trabalhar  de segunda à segunda para outras marcas mas o meu objectivo principal era voltar a fazer, porque eu achava que tinha de provar isso as pessoas. É dos desfiles que te dá mais exposição, mais visibilidades, ninguém quer saber se tu foste a primeira se tu já fizeste, querem saber quem está lá a fazer”, revelou a modelo.

Sharam lembrou ainda que chegava aos casting’s negativa, pois tudo que havia conquistado não valia nada naquele momento, era algo que a consumia, deixou de deixar de seguir nas redes sociais todas aquelas que  considerava serem suas amigas e que na altura tinham mais sucesso que ela, mas no dia que decidiu continuar com sua vida sem ter que ouvir das pessoas, foi exactamente o momento em que as coisas começaram a mudar.

“Então chegou uma altura que eu ia aos casting’s já super negativa, para baixo, ‘não vou agarrar este trabalho’, fisicamente não havia nada que eu pudesse fazer em relação as minhas medidas porque era minhas estrutura óssea e não percebia, ia aos casting’s, via as modelos mais altas, magras e baixas, eu só comia saladas e não emagrecia. Tudo aquilo que já havia conquistado para mim não valia a pena e não dizia nada, era algo que me consumia de tal forma ao ponto de ser ingrata de aparecerem outras coisas se calhar não com tanta visibilidade e exposição a nível de reconhecimento e que não valorizava. Houve alguém quem me disse um dia: ‘Sharam olha para tudo que já conquistado, quantas raparigas tiveram a sorte que tiveste? O facto de tu teres aberto portas para outras pessoas isso também é importante’ mas isso não me confortava, a minha auto-estima foi para o ‘ralo’ passei a ser uma pessoa pessimista, mal-humorada, fechei-me. Em falar em redes sociais, todas aquelas que eu considerava serem minhas amigas e que na altura tinham mais sucesso que eu, deixei de seguir porque não queria ver, e a medida em que o tempo foi passando eu disse, ‘não posso e não sou só o que essas pessoas vêem que eu sou’, sou mais que uma rapariga que tem que ter as medidas certas para poder chegar aquele sitio, a outras coisas que eu consigo fazer e que se calhar não estou a conseguir desenvolver porque estou mais focada em fazer aquilo que eu acho que as pessoas esperam que eu faça. No dia em que decide mandar ‘lixar’ o que as pessoas pensavam foi possivelmente o dia em que as coisas começaram a mudar, quando uma porta se fecha há uma outra janela que se vai abrir, com algo melhor”, continuou.

Ao finalizar, questionada por quantas vezes viu o seu desfile da ‘Victoria’s Secret’, a irmã do cantor angolano Sarissari, caiu aos prantos e revelou que deixou de assistir o desfile quando foi recusada pela segunda vez.

“Quando fui recusada a segunda vez, nunca mais vi. Porque eu via ali uma pessoa forte, sem medos e alegre. E não era como eu me sentia por dentro, mas depois voltei a ser aceite mais não foi a mesma coisa, mas serviu também para perceber que eu não tinha de provar nada a ninguém a não ser mim mesma, porque tudo que eu faço tem que ser porque gosto, de alguma maneira vai me beneficiar ou fazer com que eu desenvolva e não para agradar quem quer que seja porque essas pessoas não estão lá no meu dia-a-dia. O saber separar a realidade da ficção é o que é mais difícil nesta área, quando estou em passarela estou em personagem e não sou eu, é a modelo, porque sei o que tenho que fazer e como tenho que fazer, mas eu sou outra pessoa que sonha, que cai,  chora, tem fraquezas, problemas pessoais, familiares, perdeu pessoas que amava, não esta tudo sempre bem”, finalizou.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

389 partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *