As 10 das actrizes angolanas mais bonitas de todos os tempos


146 partilhas

Inserida no continente com as mulheres mais bonitas do mundo, Angola é sem sombra de dúvidas, um país recheado de mulheres lindas, e prova disso, são as actrizes angolanas que estrelam filmes, novelas e séries nacionais e internacionais. Por meio desta, o AngoRussia, listou 10, das actrizes angolanas que conquistaram e ainda conquistam o coração dos angolanos com a sua beleza e talento. 

É notório, que em quase todos os países do continente africano existem mulheres muito charmosas, atraentes e lindas, mas há alguns em especial, onde se encontram uma maior concentração de senhoras que são naturalmente bonitas ou que gostam de cuidar bem de si, como o caso de Angola.

Publicidade

As actrizes, que englobam a lista do AngoRussia, as suas aparências deslumbrantes e traços finos não têm passado despercebido. Durante a representação, mostram em seu caminho que Angola tem mulheres de beleza autêntica. Veja abaixo algumas das actrizes mais bonitas de sempre:

Yolanda Viegas

Natural da província do Kuanza-sul, começou na carreira artística em 1999, com a mini-serie “Reviravolta”. Outros trabalhos marcantes em TV foram “Caminhos Cruzados” como (Olívia), “O Comba” (Dona Vaca), “Entre o Crime e a Paixão” (Júlia), “A Equipa” (Hortência) e “Windeck” (Nazaré).

Também participou de “Jikulumessu” e da novela portuguesa “Poderosas”. No cinema, trabalhou em “311” e “Assaltos em Luanda”. Nos palcos, actuou em “O Preço do Fato”, “A madrasta” e “Os monólogos da vagina”.

Ana Carina

A menina mulher alegre, de sorriso fácil, a actriz tornou-se conhecida na televisão angolana pela sua interpretação em várias novelas angolanas, como em “Sede de Viver”, onde foi a sua primeira aparição, “Minha Terra Minha Mãe”, “Entre o Crime e a Paixão” e “Jikulumessu” onde interpretou o papel de Laura Kapala, uma mulher muito doce e meiga que deixava qualquer homem apaixonado.

Tania Burity

Na teledramaturgia, participou em “Vidas Ocultas”, viveu a estudante Djamila em “Reviravolta”, foi a professora Nadir, protagonista em “Sede de Viver”, interpretou a inspectora Eugénia, personagem principal da Mini-Série “113”, “Entre o Crime e a Paixão”, “Minha Terra Minha Mãe” “Windeck”.

Nos palcos, trabalhou nos espectáculos “É Minha Gente Temos o Mesmo Cheiro”, “Hotel Comarca”, “A Passageira” e “Monólogos da Vagina”.

Erica Chissapa

A menina do Huambo, Erica Chissapa começou a sua carreira artística aos 14 anos, quando viu a oportunidade de substituir uma das actrizes da peça teatral. Logo depois em 2005, actuou na novela “Sede de Viver”, seguido por “Minha Terra Minha Mãe”, “Voo Directo”, no filme “Njinga Rainha de Angola”, “Jikulumessu”  e na na mine-série “Vidas em Preto e Branco”.

Em 2011, foi convidada a participar da peça “Os Monólogos da Vagina”. No ano de 2015, participou da peça “O Mercador de Veneza”. A actriz também foi a apresentadora do programa de humor “Dá Jajão”,  ao lado de Quim Fasano.

Vanda Pedro

Uma das pioneiras da televisão angolana, Vanda começou o seu percurso artístico ainda aos 12 anos, com o “Gruta” que era um grupo estudantil e dai ja não parou. Em 2000 com abertura da areia de ficção na Televisão pública de Angola conseguiu entrar como figurante das novelas “Vidas Ocultas” e “Reviravolta”, mas foi em 2002 quando surgiu um casting para actores para a série de humor “Conversas no Quintal” que Vanda Pedro conseguiu o seu primeiro personagem como Luena, onde trabalhou no projecto cerca de 10 anos.

Com os seus 18 anos de teatro e 11 anos de televisão como actriz, Vanda Pedro já estrelou novelas como “Windeck”, o filme “Festa de Quintal”, bem como mais recente na peça teatral “Elas Não Precisam de Homens?”.

Edusa Chindecasse

Licenciada em Língua Portuguesa e Comunicação, actualmente apresentadora do programa “A Sua Manhã”, Edusa Chindecasse, começou a sua carreira cedo, tem participações em espectáculos de teatro, em mais de 20 obras teatrais nas quais se destacam “Sobreviver em Tarrafal”, “O Desaire de Kabú”, “O Amante”, “A rapariga da marginal”, pela companhia de artes Horizonte Nzinga Mbande e notabilizou-se no programa de humor de televisão “Conversas no Quintal”, da TPA, com personagem Maristela, a secretaria.

Ainda na televisão, Edusa fez parte do elenco da novela “Windeck”, onde vestiu-se da empresária Luena Voss, filha do poderoso Xavier Voss, editora chefe da revista Divo. E sem esquecer do seu grande papel em “Jikulumessu”, como Lemba. 

Naed Branco 

 Actriz do grupo Henriques Artes desde 2005, Naed Branco já participou em várias telenovelas nacionais com destaque para “Doce Pitanga”, “Stop Sida”, “Conversa no Quintal” e “Contos de História”.  No teatro, a actriz passou em “Hotel Komarka”, “Côncavo e Convexo”, “Cinderela de Luanda”, “Rei Leão”, “O Preço do Fato”, “Hamlet”, “Gravidez” e “O ex-namorado tem de morrer”.

Naed Branco que nasceu em 1985, é uma das actrizes angolanas com  participações em festivais internacionais, com destaque para o Festival Internacional de Língua Portuguesa “Festlip”, Festival Internacional de Teatro “Mindelact”, em Cabo  Verde, e no Festival Internacional de Teatro de Inverno (FITI), de Moçambique. Ainda no teatro, Naed Branco interpretou a personagem da heroína Lucrécia Paim.

Lesliana Pereira

Detentora da coroa de “Miss Angola 2008”, Lesliana Pereira embora tenha participado no concurso Miss Universo e não tenha vencido, deu os seus passos na televisão quando foi a São Paulo para ser entrevistada por Jô Soares. Após a entrevista, os directores da Globo Internacional convidaram-na para participar de um teste, seleccionada passou apresentar o programa “Revista África”, um programa que falava sobre cultura, moda e assuntos de interesse do continente.

Em 2009, juntou-se ao leque de actores brasileiro no filme “Xuxa em O Mistério de Feiurinha”, com a personagem Fadona. No ano de 2013 deu vida uma das personagens mais relevantes da historia de Angola com o filme “N’Jinga, Rainha de Angola”. Tempos depois contracenou com actores conceituados angolanos em “Jikulumessu”, tendo depois participado na novela brasileira “I Love Paraisópolis”, ao lado de Fredy Costa. Passou ainda pelo programa do ZAP Viva “Tudo ou Nada” com Pedro N’zagi.

Micaela Reis

Eleita “Miss Angola 2007”, representando o seu país no concurso Miss Universo 2007, obtendo o sétimo lugar. Também representou Angola no concurso Miss Mundo 2007, ficando em segundo lugar. Venceu ainda o concurso Miss Mundo Continental 2007 pelo continente africano.

Sua carreira como actriz começou em 2010, na série “Voo Directo”, exibida no canal de televisão de Portugal RTP1 e igualmente na Televisão Pública de Angola, onde contracenou com as atrizes portuguesas Soraia Chaves e Maya Booth, e com angolana Érica Chissapa.

Estreando-se como apresentadora do Elite Model Look Angola 2011/12/13, Elite Model Look Moçambique 2011/2012 e Elite Model Look Cabo Verde 2012, Micaela Reis foi a grande vilã em “Windeck”, um dos papeis que marcou o coração de todos os angolanos. No teatro, participou na peça “Historia de Amor sem Fim” ao lado do português  Fernando Nobre, ainda no filme “Perfil Falso”, ao lado de Silvo Nascimento e na série “Maison Afrochic” da Fox.

Grace Mendes

Com cerca de 19 anos de carreira, a actriz angolana internacional começou no teatro, tendo tempo depois participar da novela portuguesa “Ganância” para a SIC, onde interpretou o papel de mulher do Francisco Nicolson. A viver actualmente em Portugal, Grace veio a fazer parte de várias telenovelas, entre elas “O Olhar da Serpente”, “Morangos com Açúcar”, “O Teu Olhar “, “Ninguém como Tu”, “Operação Triunfo”.

A também empresária também estrelou as séries de comédia “Makamaba Hotel”, no papel da empregada Marlene e “Maison Afrochic”, emitida pelo canal Fox. Ainda em Angola, sua terra natal, Grace fez parte do elenco das novelas “Windeck” e Jikulumessu”.

Actualmente esta no ar na SIC na novel “Nazaré”, com personagem Isabel D’aires escrita especialmente para si. 

 


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

146 partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *