Morte de cidadão causa tumulto na via expressa


A morte de um cidadão, de 28 anos, por disparo de arma de fogo efectuado alegadamente por um agente da Polícia Nacional, no fim da tarde de domingo (23), na via express, no município de Viana, em Luanda, gerou tumulto e actos de vandalismo. 

A situação ocorreu na Avenida Fidel Castro, na paragem da Mutamba, no bairro Bita, no sentido Benfica/Zango, às 15 horas.

Publicidade

Em declarações à Angop, o porta-voz do comando provincial da corporação, superintendente Nestor Goubel, disse que o facto ocorreu depois da colisão entre dois moto-taxistas.

“De seguida um dos moto-taxistas acidentado desferiu uma bofetada ao outro, tendo causado confusão com muitos populares à volta”, explicou.

De acordo com o oficial, para afastar a população, um  agente presente no local fez alguns disparos ao ar e no chão, e um dos projécteis embateu contra um local com betão, atingindo o cidadão que morreu de imediato.

Segundo o oficial, a população insurgiu-se contra os agentes, criando barricadas com a queimada de pneus, actos de arruaça e vandalismo. Durante o tumulto foram quebrados os vidros de um autocarro articulado, posto recentemente em circulação, e houve a tentativa de se vandalizar uma esquadra policial do Engevia.

O porta-voz do comando Nestor Goubel adiantou que, com o reforço de efectivos de outras unidades de Viana e da Unidade Operativa, foi possível manter o controlo da situação e referiu que foi detido um homem, de 32 anos, que presumivelmente transportava um galão com combustível (gasolina) e tentava atear fogo à unidade policial.

Nestor Goubel, disse hoje, segunda-feira, à imprensa que, o agente da Polícia Nacional, que baleou mortalmente o moto-taxista,  na paragem da Mutamba,  foi ferido com gravidade porém, o agente encontra-se a receber assistência médica numa das unidades hospitalares de Luanda.

“O agente foi agredido por populares, momentos depois dos disparos que efectuou”, esclareceu o oficial.

A situação foi controlada uma hora e meia depois, com o reforço de agentes de unidades de outros municípios.