Mil milhões de dólares depois, o Kinaxixi Complex promete dar-se a conhecer ainda este ano


Há muito que as duas imponentes torres que darão lugar ao Kinaxixi Complex fazem parte do cartão de visita de Luanda. A construção do empreendimento, a cargo da portuguesa Somague, teve início em 2011, sendo que as previsões apontam a sua conclusão ainda este ano. De acordo com dados agora avançados pela Agência Nacional para o Investimento Privado (ANIP), o projecto está avaliado globalmente em mais de mil milhões de dólares.

Kinaxixi Complex
Kinaxixi Complex

O empreendimento conta com duas torres de 25 pisos, sendo que uma será para habitação e a outra para escritórios. Existirão ainda cinco caves para estacionamento e áreas técnicas, bem como o Centro Comercial do Kinaxixi, de acordo com o plano da obra, a que o VerAngola teve acesso.

iPixel – Normal

A zona comercial disponibilizará 220 lojas, que contarão com algumas das mais prestigiadas marcas nacionais e internacionais, bem como sete salas de cinema, supermercado, restaurantes, espaços de lazer, farmácia e um espaço cultural para eventos. Está prevista a criação, apenas na área comercial, de cerca de 1200 postos de trabalho directos e 2500 de forma indirecta.

Os números, agora revelados pela Agência Lusa, constam de um contrato entre a Kinaxixi Empreendimentos Imobiliários e a ANIP, de 5 de Janeiro de 2015, prevendo a atribuição de apoios públicos ao projecto, que beneficiará, por exemplo, da redução e isenção de vários impostos, durante os próximos anos. O investimento privado global previsto ascende aos 1041 milhões de dólares. Ainda de acordo com informação do contrato de investimento, as previsões apontam para a inauguração do Centro Comercial do Kinaxixi no terceiro trimestre deste ano. Já as torres de escritório e habitação só deverão estar concluídas no primeiro semestre de 2016.

A Somague, empresa portuguesa do ramo da construção, que já participou em projectos como o Edifício Marina Baía ou o Porto de Luanda, conseguiu em 2011 a adjudicação do projecto, cuja a área total de construção alcança os 300 mil metros quadrados.

Por: VerAngola


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *