Administrador do Huambo, Victor Tchissingui preso por suspeita de crime de peculato


9 partilhas

O administrador Municipal do Huambo, Victor Tchissingui, foi detido está terça-feira, (04), como resultado de uma medida de coação pessoal aplicada pela Procuradoria-Geral da República (PGR), por indícios de crimes de peculato, enquanto exercia o cargo de director do Gabinete de Estudos e Projectos (GEP) do Governo do Huambo, nos anos 2011 a 2014.

Administrador do Huambo, Victor Tchissingui preso por suspeita de crime de peculato

Uma fonte do Ministério Público fez saber que o arguido estava, até ao momento da detenção preventiva, a ser investigado, no seguimento da busca por factos sobre os 51 processos de peculato que envolvem funcionários do Governo.

Vale realçar que a PGR deteve ainda, a 5 de Novembro, no âmbito do mesmo processo-crime, denominado “Restos a pagar”, o chefe de secção de Execução Orçamental e Contabilidade do Governo do Huambo, Claudino Sicato Fernandes Isaías, nos termos de identidade e residência está o ex-chefe do Departamento de Administração, Património, Informática, Gestão do Orçamento e Transportes do Governo do Huambo, Constantino de Jesus César, que exerceu a função de 2010 a 2014.

 

Por: Benedito


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

9 partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *