Osaka de 20 anos, volta a surpreender (vence primeiro Grand Slam) e deixa Serena Williams descontrolada


A japonesa Naomi Osaka conquistou neste sábado (8), pela primeira vez um torneio do Grand Slam de ténis, ao vencer na final a norte-americana Serena Williams na final do US Open, por 6-2 e 6-4.

Osaka de 20 anos, volta a surpreender (vence primeiro Grand Slam) e deixa Serena Williams descontrolada

Com um poder de concentração impressionante, Naomi Osaka parecia uma veterna na tarde deste sábado durante a decisão da chave feminina do US Open. Mesmo diante de Serena Williams, 23 vezes campeã de Grand Slams e seu grande ídolo no esporte, a japonesa de apenas 20 anos se manteve firme durante todo o confronto e chegou à vitória por 2 sets a 0, parciais de 6/2 e 6/4, em 1h19, para conquistar apenas o segundo título de sua carreira e o primeiro deste nível, o mais alto do circuito.

“Eu sei que todos estavam a torcer pela Serena, eu sei. Me desculpem. Obrigado por terem assistido ao jogo (…) Sempre foi meu sonho jogar com a Serena numa final do US Open. Estou muito honrada por ter conseguido isso” – disse, constrangida, Naomi Osaka após o jogo.

A parte triste do confronto foi a perda do controle emocional de Serena Williams no segundo set. Depois de receber instruções de seu técnico, Patrick Mouratoglou, ela recebeu uma advertência. A americana negou, mas se irritou mesmo depois da segunda chamada, quando quebrou a raquete ao perder um de seus serviços. Após um intenso e acalorado bate-boca com o árbitro Carlos Ramos, ela perdeu um game inteiro, o que ocasionou até a entrada do supervisor do torneio. Aos prantos, Serena se dizia injustiçada pelo ocorrido e não conseguiu reagir.

“Levantou-me o pulgar e disse-me: ‘Vamos!’ Eu não faço batota para ganhar. Prefiro perder. Só te digo isto: Roubaste-me e deves-me um pedido de desculpas. Nunca fiz batota na minha vida, tenho uma filha e faço aquilo que é correto. És um ladrão e um mentiroso. Deves-me um pedido de desculpa”, vincou Serena Williams.

O resultado representa a primeira conquista para um atleta do Japão em qualquer Grand Slam de tênis. Kei Nishikori, em 2014, foi quem havia chegado mais perto ao ser vice-campeão, também no US Open. Naomi Osaka faz história para o seu país e também confirma sua ascensão no circuito: atual número 19 do mundo, ela vai aparecer em 7ª no ranking de segunda-feira.

Serena Williams sai com uma ponta de frustração com o resultado. Assim como aconteceu em Wimbledon, a americana tentava igualar o recorde da australiana Margaret Court, maior campeã de Grand Slams da história do tênis, com 24 títulos. Além disso, ela ainda busca o primeiro título desde que se tornou mãe, em setembro de 2017. Ainda assim, com os 1.600 pontos conquistados pela final, Serena ganhará 10 posições no ranking e aparecerá em 16ª na próxima divulgação.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *