Atlético de Madrid é o novo campeão da Liga espanhola


O Atlético de Madrid sagrou-se, este sábado, pela 11.ª vez na história, campeão espanhol de futebol, título garantido com uma vitória, por 1-2, na deslocação a Valladolid, que, tal como em 2014, ditou a despromoção da equipa de Castilla León ao escalão inferior. Em jogo transmitido nos canais SuperSport máximo, um exclusivo da DStv.

Jogadores do Atlético de Madrid comemoram a conquista do Campeonato Espanhol

A equipa de Diego Simeone volta a ganhar a competição depois de sete anos. Apesar de ser o líder desde novembro, o Atlético só selou a conquista do título neste sábado, na última rodada, com a vitória suada sobre o Valladolid. O triunfo por 2 a 1, de virada, teve os golos de Ángel Correa e Luis Suárez na segunda parte. Óscar Plano abriu o placar no Estádio Mendizorroza na etapa inicial.

Após a conquista do título espanhol, o atacante Luis Suárez chorou muito e fez um desabafo ao ser questionado sobre a importância do título para ele: “Esse título é muito importante para mim, até pela forma que comecei a temporada, como me menosprezaram antes de chegar aqui.”

Publicidade

O Atlético de Madrid conquistou o seu 11º título na história do Campeonato Espanhol. Desse total, 10 foram obtidos apenas na última rodada. Desde 2005, o Atlético é o único que consegue interromper a hegemonia de Real Madrid e Barcelona, com os títulos de 2013/14 e o de agora.

Esse é o oitavo título do Atlético de Madrid sob o comando de Diego Simeone, o segundo do Campeonato Espanhol (o primeiro foi em 2013/14). O treinador também teve as conquistas da Liga Europa em 2011/12 e 2017/18, da Supertaça da Europa em 2012 e 2018, da Copa do Rei em 2012/13, e da Supertaça da Espanha em 2014. Simeone está no Atlético desde dezembro de 2011, há quase 10 anos.

O Atlético sucede ao Real Madrid, vizinho e rival que discutiu até ao último instante o ceptro com os “colchoneros”, mas que não conseguiu superar o desafio, apesar de ter batido o Villarreal no Alfredo Di Stéfano, onde Benzema evitou um final ainda mais penoso, recuperando de uma desvantagem para vencer por 2-1 com golos de Benzema (87′) e Modric (90+2′).

 


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *