Quantcast

Mark Zuckerberg assume culpa pelo abuso da Cambridge Analytica

0
Campanha Dstv Liga dos Campeões

O presidente e fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, assumiu hoje a culpa ante o Senado dos Estados Unidos pelo abuso da Cambridge Analytica, que utilizou dados de milhões de utilizadores da rede social para a campanha eleitoral de Trump.

O presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, depôs por mais de cinco horas em uma audiência no Senado dos Estados Unidos nesta terça-feira (10). Ele teve de explicar como o Facebook reagiu ao vazamento de dados de 87 milhões de pessoas pela consultoria política Cambridge Analytica e afirmou que a empresa vai investir em medidas para proteger os dados de usuários da rede social.

“Foi o meu erro e sinto muito”, disse o presidente e fundador do gigante tecnológico, na audição do comité de Justiça do Senado norte-americano.

A audiência conjunta foi realizada entre os comitês de Justiça e do Comércio, Ciência e Transportes, ambas do Senado dos EUA. Ele foi questionado por 44 senadores em uma sessão com dois intervalos. Na quarta, será a vez da Câmara dos Deputados. Lá Zuckerberg falará diante do Comitê de Energia e Comércio.

O Facebook está no centro de uma polémica internacional associada com a empresa Cambridge Analytica, acusada de ter recuperado dados de milhões de utilizadores daquela rede social, sem o seu consentimento, para elaborar um programa informático destinado a influenciar o voto dos eleitores, nomeadamente nas eleições que ditaram a nomeação de Donald Trump para a Casa Branca e no referendo sobre o ‘Brexit’ (processo de saída do Reino Unido da União Europeia).

A audiência de Zuckerberg provocou o maior burburinho no Senado desde as audições da Microsoft nos anos 1990. Dos 100 parlamentares que a Casa possui, 44 participam da sessão.

Deixe a sua opinião!

Partilhe.