Facemundi leva marca angolana de telemóvel “FA A Cara de Angola” ao Gana


Com objectivo de tornar Angola um centro tecnológico em África, os responsáveis da empresa angolana Facemundi, detentora da marca de telemóveis “FA A Cara de Angola”,  estiveram no Gana para buscar novos mercados e parceiros para o negócio.

A marca angolana de telemóvel “FA A Cara de Angola” que traz identidade angolana a partir dos seus produtos personalizados e singulares, em termos de hardware e de software, foi levada na feira internacional no Gana, onde os responsáveis da empresa foram recebidos pelo gabinete de ministro de telecomunicações daquele país.

Publicidade

Em função do sucedido, Nilton Viana, um dos fundadores da marca disse que está entre os maiores interesses da empresa trazer valor económico e social para Angola, por meio de divisas resultantes da exportação para outros países do continente Africano e não só.

“Temos necessidade de encontrar uma forma de diferenciar num mundo onde só as grandes marcas dão cartas, e foi com esse objectivo que tivemos presente na feira empresarial do Gana, fomos recebidos pelo Gabinete da ministra das telecomunicações bem como a Camara de Comércio, o feedback foi positivo. Com esta estratégia bem definida, é interesse da “FA A Cara de Angola” trazer valor económico e social para Angola, resultando de uma forma directa em postos de trabalho, e naturalmente de uma forma indirecta através de divisas resultantes da exportação para outros países do continente Africano. Ser a primeira marca de telemóveis com um conceito exclusivamente Angolano é o objectivo principal, mas a “FA A Cara de Angola” revelando ambição no projecto que nasce para ser global.” disse Nilton Viana em entrevista exclusiva ao AngoRussia.

Vale recordar, que recentemente a empresa Facemundi criou um protocolo com o Instituto Superior de Tecnologias Avançadas de Portuguesa (ISTEC), que poderá promover a cooperação técnica, científica e humana entre os dois países.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!