Facebook admite que Instagram tem impacto mental negativo nos jovens


As redes sociais trazem uma grande vantagem para  muitas sociedade. No entanto, também acarretam algumas preocupações e vários estudos chegam a conclusões nesse sentido. Recentemente, o Facebook admitiu que a sua plataforma Instagram tem um impacto mental negativo nos adolescentes, o que em certa medida preocupa.

Uma recolha de dados interno conduzida pelo Facebook, revelou que a saúde mental dos adolescentes sofre um impacto negativo devido ao Instagram.

Publicidade

De acordo com a pesquisa, de um modo geral 32% das raparigas com menos de 18 anos dizem sentir-se mal com o seu corpo e que a rede social piora esse aspecto. De acordo com um documento, a que o jornal americano Wall Street Journal teve acesso, o estudo indica que as comparações com corpos de terceiros pode trazer uma alteração na forma como as jovens se veem e se descrevem.

Os números do Instagram mostram que esta rede social tem-se tornado mais popular do que o próprio Facebook entre os jovens. Em concreto, cerca de 40% dos utilizadores têm menos de 22 anos. Além disso, a rede social também pretende criar uma versão para crianças, mas rapidamente devido as constantes críticas.

O Wall Street Journal contactou o Facebook sobre estes dados, o qual apenas comentou com um link para o post oficial da rede social a confirmar as conclusões da pesquisa. Por sua vez, embora represente pontos negativos da rede social, o Instagram apoia as conclusões do estudo. E admite que esta atitude pode ser vista como uma preocupação da plataforma em entender estes resultados e compreender os dilemas vividos pelos jovens da atualidade.

As redes sociais vierem mudar radicalmente a forma como interagimos socialmente com os outros. O contacto presencial passou a ser suprido pela conversa nas plataformas digitais, tornando-se também um ambiente propício para a partilhar vários conteúdos, como textos, imagens, vídeos, documentos, entre outros.

Por: Sofia Adelino


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *