Curso de Engenharia de Petróleo em risco de não abrir vagas na UAN por falta de Docentes


1.3k partilhas

O Reitor da maior Universidade pública de Angola, a Agostinho Neto, Pedro Magalhães disse durante um debate em Macau, que a UAN corre sérios riscos de perder algumas para 2019, por causa da falta de docentes, bem como avançou que o campo universitário que dirige tem problemas “sérios” ao nível das infra-estruturas.

Curso de Engenharia de Petróleo em risco de não abrir vagas na UAN por falta de Docentes

Durante um debate em Macau, no âmbito da 1.ª edição do Fórum dos Reitores das Instituições do Ensino Superior da China e dos Países da Língua Portuguesa, neste sábado (27), Pedro Magalhães avançou à Lusa que: “Faltam docentes nos cursos de matemáticas e física. E o curso de Engenharia de Petróleo está em risco de não abrir vagas no próximo ano”.

O responsável da maior e mais antiga universidade angolana afirmou que “existem problemas sérios com as infraestruturas”, lembrando que “a Faculdade de Medicina nunca teve instalações próprias” e que “o campus [universitário] ainda está por concluir”.

Apesar das “dificuldades ao nível da mobilidade” de professores e estudantes que se fazem sentir na instituição, Pedro Magalhães assegurou que a universidade “está disponível para cooperar com a China e países da língua portuguesa”.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

1.3k partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *