Apple está a desenvolver tecnologias para a câmara do iPhone detectar autismo infantil


A Apple sempre teve um grande empenho em desenvolver elementos facilitadores e tecnologias de integração para pessoas com algum tipo de incapacidade. A área Acessibilidade dos seus vários sistemas operativos é uma compilação desses mesmo elementos que ajudam a atenuar as barreiras de milhares de utilizadores. Assim, a empresa quer continuar esse caminho e pretende usar a câmara do iPhone para detetar autismo infantil.

O autismo é uma perturbação complexa do desenvolvimento que se manifesta a nível comportamental e social, os sinais geralmente aparecem durante a primeira infância e é aqui que a Apple quer perceber os primeiros sinais. O objectivo de usar dados da câmara para observar o comportamento de uma criança é conseguir ser uma mais-valia para o diagnóstico precoce.

Publicidade

As crianças autistas geralmente têm problemas com competências sociais, emocionais e de comunicação. Podem repetir certos comportamentos e não querer mudanças nas suas atividades diárias. A Apple quer desenvolver um mecanismo capaz de usar a câmara dentro do ‌iPhone‌ para monitorizar o rosto de uma criança e observar diferentes comportamentos faciais, como a frequência com que desviam o olhar, entre outros factores potenciais para detectar o autismo infantil.

A Apple tem uma parceria de investigação relacionada com o cérebro com a Universidade Duke que ainda não revelou. O seu objectivo é criar um algoritmo para ajudar a detetar o autismo infantil, de acordo com os documentos e as pessoas familiarizadas com o trabalho. A investigação analisa a utilização da câmara do iPhone para observar como as crianças pequenas se focam, com que frequência balançam para trás e para a frente, e outras medidas, de acordo com os documentos.

O relatório dá conta que a investigação ainda está nas fases iniciais, mas os executivos da Apple estão entusiasmados com o seu potencial. Embora não exista cura para o autismo, existem tratamentos e medidas educativas que permitem lidar melhor com esta situação, reduzindo os comportamentos mais perturbadores e oferecendo maior autonomia, será nessa base que a Apple poderá trabalhar.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *