Xtagiarious Finance tem conta bloqueada pelo BAI


Há poucos dias informou-se que a empresa Xtagiarious Finance foi proibida pelo BNA de exercer qualquer  actividade financeira no mercado angolano, por alegadas informalidades, o que causou a suspensão provisória da mesma.

O jornal Expansão na sua edição desta sexta-feira, 6 de agosto, fez saber que a conta da empresa foi congelada pelo Banco Angolano de Investimentos (BAI), que gere a mesma,  por ordem do Banco Nacional de Angola, sob alegação de exercício de actividades ilegais.

Publicidade

De acordo as informações, a empresa atrai investidores aliciados pelo sistema de Pirâmide Financeira, prometendo lucro fácil, rápido, e acima do que é praticado no mercado, os investidores aplicam as suas poupanças naquilo que as autoridades especialistas dizem ter características típicas de um esquema de pirâmide.

Não se sabe quando é que o alegado esquema terá começado, mas nos últimos meses tem ganhado bastante visibilidade, não só devido a cobertura dos  órgãos de comunicação social, mas também pelo crescimento de divulgação nas redes sociais onde a empresa anuncia taxas de juros elevadas entre “20 a 25% ao mês, sendo um cliente particular ou premium da empresa da primeira e única startup de finanças em Angola”.

Mas as promessas não  ficam só  pelas taxas de juros elevadas e desejáveis, já que algumas aplicações recebiam um bônus de  20% no final da sua aplicação num país em que os cidadãos nacionais têm uma relação de desconfiança com o sistema financeiro e onde existe um desconhecimento tão grande.

As actividades da Xtagiarious Finance desenvolveu-se num mercado sem regras e sem garantias, supostamente sem supervisão de um regulador.

Por tanto, o congelamento da conta veio agravar mais ainda as desconfianças e as queixas dos investidores sobre atrasos nos pagamentos acordados com a empresa de Edson Caetano de Oliveira.

O BNA com o seu papel papel supervisor, comunicou em nota divulgada no seu site, que a Xtagiarous não está credenciada a exercer actividades sujeitas a sua supervisão, a prestação de serviços de pagamentos, captação de depósitos, e aplicações monetária, e actividades reservadas ás instituições financeiras bancárias.

 

Por: Eucadia Ferreira


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *