Vendedor de mina tradicional é julgado no Huambo


160 partilhas

O cidadão de nome Alfredo Kissongo, identificado como ‘curandeiro’, foi julgado nesta segunda-feira (08), pela Corte na Ombala, por se dedicar a venda de mina tradicional, conhecida por tala, à vários indivíduos para prejudicar outrem.

Vendedor de mina tradicional é julgado no Huambo

A Corte do Huambo procedeu o julgamento de Alfredo Kissongo, vendedor de mina tradicional, e queimou todos materiais que serviam para fazer mal a várias pessoas, principalmente aos funcionários públicos.

Segundo a Corte, as acções do implicado já fizeram vítimas mortais e, para o efeito cobrava 50 a 250 mil kwanzas. Os curiosos que quiseram assistir o julgamento tradicional tiveram de pagar uma quota simbólica.

Para desencorajar tais práticas recorrentes no país, as autoridades tradicionais apelam ao Executivo a legislar como crime.

 

 

Por: Guilherme Francisco


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

160 partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *