Três marginais mortos pela Polícia Nacional em menos de uma semana


Em menos de uma semana três meliantes armados em motorizadas que roubavam automobilistas na via pública, foram mortos pela Polícia Nacional em flagrante delito, na cidade de Luanda onde os assalto têm ocorrido com frequência nos últimos dias.

Nos últimos dias tem se registado uma onda de assaltos que tem deixado os luandenses em pânico. Em plena luz do dia, sem temer nada e nem ninguém, meliantes interpelam automobilistas nas faixas de rodagem e realizam assaltos, chegando alguns a fazer disparos contra as vítimas. As autoridades têm tomado medidas drásticas para que os assaltantes saibam que a Polícia não está para brincadeiras.

Publicidade

O marginais têm sido perseguidos, resultando na morte dos três que ocorreram nos municípios de Belas e  Luanda  nomeadamente,  Ramiros, Patriota e Valódia, sendo que todos usavam a mesma tática, andavam armados em motorizadas .

Entre as vítimas destaca-se um dos meliantes que  participou do assalto no Lar do patriota a uma carrinha Toyota Hilux de cor vermelha, um dos casos que se tornou viral nas redes sociais.

O segundo caso ocorreu no distrito urbano dos Ramiros, bairro Macuia, rua 28 de Agosto, quando dois marginais interpelavam uma viatura pertencente a uma empresa privada, que carregava mais de 1 milhão de kwanzas. O assaltante foi baleado durante a troca de tiros, caiu da motorizada e foi apedrejado pela população.

Segundo uma nota do Governo provincial de Luanda o Terceiro caso ocorreu numa tentativa de assalto na via pública  por volta das 15:00 deste Domingo, 26 de Setembro, quando dois homens armados numa motorizada abordaram um cidadão exigindo o seu telefone, de acordo com o documento, os efetivos apareceram naquele instante, e os meliantes começaram logo a disparar contra as autoridades. Resultado da troca de tiros foi a morte de um dos assaltantes, atingido na cabeça, ao passo que o seu comparsa foi detido no local.

A onda de assaltos que vem se realizando ultimamente em plena luz do dia têm preocupado os cidadãos, pois estão acontecem em momentos que muitas crianças, adolescentes e jovens fazem o trajeto escola-casa.

 

Por: Eucadia Ferreira


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *