Primeira-dama enaltece artistas angolanos


A Primeira-dama da República de Angola, Ana Dias Lourenço, elogiou, neste sábado, 4 de Dezembro, o grande papel dos músicos e a sua contribuição na cultura nacional, durante o acto de inauguração do “Passeio dos Cantores Angolanos”, na Ilha de Luanda.

Para Ana Dias Lourenço, o passeio que engloba a pintura de vários cantores, já falecidos, em rochas naturais expostas, é um mural que representa uma grande homenagem aos artistas angolanos, que deram o seu melhor pela cultura nacional no que toca à música popular.

Publicidade

”O Passeio dos Cantores Angolanos”, é um momento particular e de extrema importância, na medida em que os artistas, que idealizaram o projecto tiveram, no seu entender, ideias úteis, buscando elementos que se enquadram no tipo de actividade realçada, como por exemplo, o decreto que cria a Lei das Comissões de Moradores, tendo culminado no rico projecto agora apresentado”, disse.

A primeira Dama aproveitou a oportunidade para chamar a atenção dos munícipes de Luanda, especialmente das Comissões de Moradores, para a necessidade do desenvolvimento de iniciativas que ajudem o Governo na melhoria da cidade.

“É preciso transformá-la naquela urbe que muitos dos nossos artistas musicalizaram, pintando-a como um cidade linda”, lembrou.

Durante a visita de inauguração, Ana Dias Lourenço emocionou-se quando acessou o código de barra “QR”, sigla de resposta rápida, que permite, automaticamente, visualizar a biografia do cantor e as suas músicas.

“Fiquei emocionada porque lembrei o meu tempo de adolescente, ao ouvir as canções de alguns destes artistas aqui expostos. Gosto de cantar Bangão, Teta Lando, Paulo Flores e outros”, disse comovida.

Ana Dias Lourenço realçou ainda, que o sector da Cultura está num bom caminho, tendo em conta os vários sinais dados pelo Governo aos artistas angolanos, tudo em prol do desenvolvimento músico-cultural angolano.

A Primeira-Dama destacou o momento harmonioso criado por filhos de alguns cantores já falecidos, como Tony do Fumo, David Zé e outros, que interpretaram algumas canções dos seus progenitores.

“Hoje conseguimos ver aqui a relação inte-geracional, em que os mais-velhos e os mais-novos cantaram temas antigos, muitos dos quais já partiram para a eternidade, mas estes jovens souberam muito bem interpretar. É isso que esperamos ver dos nossos artistas”, salientou.

Fazem parte deste projecto “Passeio dos cantores angolanos”, um leque de 26 músicos, entres eles Waldemar Bastos, David Zé, Sófia Rosa, Lourdes Van Dúnem, Teta Lando, Bangão e Belita Palma.

A secretária de Estado para a Cultura, Maria de Jesus Piedade que também esteve presente no evento considerou, no acto de  inauguração do “Passeio dos Cantores Angolanos”, localizado na Ilha de Luanda, a necessidade da formação de guias turísticos, a nível da província de Luanda, para o fomento do auto emprego e a divulgação dos locais de interesse cultural.