Quantcast

Jovem emociona internautas ‘angolanos’ com vídeo usado para despedir-se da falecida namorada

0
iPixel – Leaderboard

O passamento físico é uma fase integrante do ciclo da vida, mas, ainda assim ninguém nunca está preparado ou disposto a perder um ente querido. E por esta razão, o jovem Bruno Wanderson, que reside em Sintra, Portugal, inconformado com a perda da sua amada, optou por despedir-se da “Xuxú” (como carinhosamente a tratava), partilhando um vídeo dos lindos momentos passados pelo casal e está a emocionar milhares de pessoas.

São mais de 24 mil visualizações, várias partilhas e enumeros comentários para o vídeo em que Bruno usou como despedida daquela que tendo partido do mundo dos vivos levou mais que metade de si. O vídeo que foi publicado na conta do jovem, na rede social Facebook tocou e continua a tocar o coração dos internautas angolanos e não só.

Na descrição, Bruno demonstrou-se tomado por um misto de sentimentos inexplicáveis originados pela morte da sua namorada . Veja a homenagem na sua íntegra:

“É engraçado como a vida nos prega partidas, quando mais forte pensamos que somos, caímos de uma forma que faz parecer o mundo ter acabado. Por onde posso começar.. será por agradecer a Deus por te ter posto na minha vida? ou por Deus te ter tirado de mim logo em seguida? não sei como chegar a ti, como fazer com que me oiças como sempre ouviste.. será que um dia fui injusto com alguém ao ponto de ter merecido isto? se fui que o castigo fosse meu.. Faz hoje 5 dias que partiste, sem nenhum aviso, sem nenhuma mensagem.. Não tenho forças para nada, sinto que perdi mais que metade de mim, mas quem sou eu para explicar algo quando ninguém sabe o que eu sinto ou passo neste momento. É fácil dizer que vai passar, é fácil dizer para seguir em frente, quando ninguém sente o que tu sentes ou foi amado por alguém como eu fui por ti. Mal consigo dizer o que te quero dizer.. agradecer é pouco, pela pessoa que foste para mim, foste namorada, mulher e melhor amiga de formas que não existe explicação, amar é pouco ao lado de nos, cuidar é mínimo ao lado de ti, apenas eu sei o que fizeste por mim e me tornaste. Hoje a minha vida não faz o mesmo sentido, ate já princesa, que sejam essas as recordações que irei levar até ao nosso reencontro. 22-08-1998/ 3-1-2017”.

Deixe a sua opinião!

Partilhe.