Jovens criam petição para que se faça justiça no caso de António Domingos de 21 anos


30 partilhas

A Polícia Nacional está a ser acusada de ter morto o jovem António Domingos Vilola de 21 anos, por este alegadamente, não usar máscara, de acordo com familiares. O jovem foi atingido mortalmente por um tiro disparado por um agente no bairro Huambo, em Luanda, no passado sábado (9) de Maio.

Um grupo de jovens angolanos criaram uma petição online a exigir justiça para António Domingos. A petição, até no princípio da tarde desta sexta-feira (5) de Junho, tinha reunido mais de 23 mil assinaturas.

Publicidade

Os jovens exigem a demissão do agente bem como a sua responsabilização pelo suposto crime.

“Isso é um claro abuso de poder, pede-se a demissão desse agente bem como a a detenção e julgamento do mesmo”, lê-se no site.

“Eles estavam na rua quando chegaram seis polícias e disseram ´quem não tem máscara vai apanhar seis porretes, quem tem vai apanhar cinco´, então a polícia bateu o primeiro grupo e quando chamou o segundo grupo, meu irmão disse que não tinha máscara e por isso ia embora, foi assim que um agente atirou contra ele na cabeça”, conta Elisa Manuel, irmã da vítima em declaração ao VOA.

Ela acrescenta que a polícia “garantiu apoio logístico para o óbito, mas isso não traz o irmão de volta” e exige “que se faça justiça”.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

30 partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *