Jornalistas sem carteiras serão proibidos de exercer a actividade


A presidente da Comissão de Carteira e Ética (CCE), Luísa Rogério, recentemente fez saber que os jornalistas têm até ao final do mês de Setembro para obterem a carteira, pois, a partir de 1 de Outubro quem não tiver  a carteira profissional ou remetido os processos a referida entidade, para a emissão do documento será impedido de exercer a actividade jornalística no país.

Luísa Rogério que falava na cerimónia de entrega de carteiras profissionais aos jornalistas destacados na província do Bengo, revelou que a Comissão de Carteira e Ética tem um total de 2.200 processos para serem emitidos, deste número, vão ser entregues 500 ou 700 documentos, até final deste mês.

Publicidade

A presidente acrescentou que, desde o início do processo em Fevereiro do corrente ano, a Comissão já entregou um total de 1.152 carteiras a jornalistas de diversos órgãos públicos e privados de sete províncias, e explicou que algumas dificuldades de ordem logística têm estado a condicionar a celeridade na entrega do documento, que no momento é o único elemento de habilitação e identificação do jornalista.

Luísa Rogério referiu que a instituição que dirige também fiscaliza a observância dos preceitos éticos e deontológicos da profissão, para ver as questões de incompatibilidades.

“A carteira é uma prerrogativa legal, sem a qual não é possível o exercício da profissão. Portanto, a observância do Código de Ética, para que se pratique bom jornalismo, são as principais tarefas da comissão”, afirmou a presidente da CCE.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *