INAGBE reprova mais de metade das candidaturas para obtenção de bolsas externas


A direcção do INAGBE revelou nesta terça-feira (16) que mais de metade das 150 primeiras candidaturas submetidas para concorrer às bolsas de estudo externas deste ano, abertas nesta segunda-feira (15), pelo Instituto Nacional de Gestão de Bolsas de Estudo, foram anuladas, por incumprimento de requisitos.

INAGBE reprova mais de metade das candidaturas para obtenção de bolsas externas

A directora-geral da instituição, Ana Paula Elias explicou que os excluídos ao concurso de bolsas de estudo externas, levadas a cabo no âmbito do Decreto Presidencial 165/14, de 19 de Junho, apresentavam certificados com notas muito abaixo dos 14 valores, média exigida para o efeito e por terem idades acima dos 22 anos.

Programas ZAP Viva

A mesma explicou ainda que os candidatos rejeitados, todos inscritos no primeiro dia, eram, na sua maioria, estudantes concorrentes a bolsas de estudos externas para cursos de licenciatura, e pediu aos mesmos para respeitarem as normas ou condições exigidas pelo decreto acima citado que regula a fase de candidaturas de bolsas de estudo externas a nível de licenciatura e de pós-graduação.

Com duração de três me­ses, o processo de candidaturas para bolsas externas para pós-graduação é aberto aos cidadãos nacionais, com idades não superiores a 35 anos, se candaditarem aos cursos de mestrado, e 45 para o doutoramento.

Além disso, o candidato deve ter experiência comprovada na área do conhecimento em que se formou e em que pretende fazer o mestrado ou doutoramento, assim como recomenda-se a pessoas com comportamento moral, cívico e patriótico adequados.

Para cursos de graduação, o candidato deve ser angolano, idade não superior a 22 anos, média igual ou superior a 14 valores, principalmente nas disciplinas nucleares, bem como nunca ter interrompido a formação regular após a conclusão do segundo ciclo do ensino secundário (ensino médio).


Gostou? Partilhe com os teus amigos!