Governo vai avançar com a privatização do Grupo Zahara ainda este ano


A comissão interministerial responsável pelas privatizações aprovou está terça-feira (19) de Abril, a estratégia de alienação este ano do Grupo Zahara, e fez o “ponto de situação” sobre a preparação dos activos do sector de telecomunicações, anunciou o Governo de Luanda.

A comissão que tem em mãos a implementação do Programa de Privatizações (Propriv), liderada pelo Ministério da Coordenação Económica, aprovou “a estratégia para a privatização dos respetivos activos, ao longo de 2021, mediante a cessão do direito de exploração e gestão para uma entidade privada, por via de um concurso público”, referiu em comunicado o ministério tutelado por Manuel Nunes Júnior.

Publicidade

Para além da privatização do Grupo Zahara – que se expande pelas áreas da distribuição, comércio, imobiliário, logística, serviços, e indústria, e integra marcas como Nosso Super ,Kero, Xyami, Cinemax, Protech, Polida, Kuida, MUV, GesPro e Pangolé – a comissão do Propriv reiterou a intenção de iniciar “ainda este ano” a privatização dos ativos do setor de telecomunicações – Net One, TV Cabo e Multitel.

A comissão aprovou ainda a programação do Propriv para 2021, que prevê iniciar, até ao final do ano, o processo de privatização de 113 ativos nas mãos do Estado angolano.

A reunião mensal da comissão ficou ainda marcada pela inclusão de cinco empresas no programa de privatizações, designadamente, a CIF Cement Company, CIF SGS Automóveis, CIF Lowendo Brewery Company, CIF Logística e a Damer Gráficas, que “transitarão para a esfera privada, após a sua recuperação pelo Estado, no âmbito do processo de recuperação de ativos”, assinalou o comunicado.

 

AR-Lusa


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *