Governo de Luanda concede espaços para vendedores informais


97 partilhas

O governo provincial de Luanda, pôs à disposição 1.250 lugares, nos mercados próximos ao perímetro da zona das Gajageiras, no distrito do Rangel, município de Luanda, para albergar os vendedores que exercem actividade comercial de modo desordenado, segundo a Comissão Administrativa da Cidade de Luanda (CACL).

Governo de Luanda concede espaços para vendedores informais

 

A acção da CACL, decorre no âmbito da Operação Resgate, que visa à desactivação dos focos de venda desordenada e consequente transferência dos vendedores, em tal condição.

Segundo um documento distribuído à Angop, o CACL refere que as vendedoras vão ocupar as bancadas e espaços vazios nos mercados dos Congolense (com 800 vagas), Chapada (183), do Rangel (100), Popular (50) e Anangola (120), no intuito de se pôr fim a obstrução do trânsito, a má imagem da cidade, falta de higiene na área e fuga ao fisco.

Para além dos mercados já referidos, outros existentes na província de Luanda poderão igualmente acomodar os vendedores das Gajageiras, devendo apenas os interessados fazerem a escolha do local e manifestarem interesse no momento do licenciamento, lê-se na nota.

Ainda na nota, CACL comunica que os vendedores ambulantes licenciados, durante as suas caminhadas, não deverão comercializar os seus produtos em locais como instituições do poder do Estado, Ministérios, Administrações locais, Monumentos, Quartéis Militares, entre outros organismos.

Recorde-se que as vendas de produtos diversos deixarão de ser feitas nas ruas das Gajajeiras, Soba Mandume, Luís Baster e Ngola Mbandi, no distrito urbano do Rangel, a partir desta terça-feira próxima (04 de Dezembro), segundo uma ordem da Comissão Administrativa da Cidade de Luanda (CACL)

 

Por: Benedito


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

97 partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *