Executivo volta a proibir acesso às praias e exige certificado de vacinação em locais públicos a partir de 15 de Outubro


O executivo angolano, voltou a interditar o acesso às praias e piscinas públicas, insituiu a obrigatoriedade da apresentação do certificado de vacinação para se ter acesso à locais públicos, como restaurantes, cinemas, espectáculos, estabelecimentos de ensino, reuniões, actividades em espaços fechados e actividades recreativas em geral, a partir do dia 15 de Outubro. A informação foi avançada nesta quinta-feira (30) de Setembro, durante a conferência de imprensa.

De acordo com o ministro de Estado e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, o objectivo principal desta nova medida, é reforçar e transmitir uma mensagem cada vez mais presente aos cidadãos angolanos sobre a importância da vacinação.

Publicidade

Nesse sentido, a partir de 15 de outubro, as autoridades sanitárias recomendam a vacinação para todos os cidadãos, excepto menores de 18 anos, com destaque para certos grupos profissionais, nomeadamente funcionários públicos em geral, todos os que prestam serviços directamente ao público como motoristas, taxistas e moto-taxistas, bem como outros que têm contacto com terceiros.

“A partir do dia 15 de outubro o certificado de vacinação passa a ser condição de acesso a vários serviços…E em alternativa pode ser apresentado o teste negativo de covid-19, com validade para apenas uma semana”, disse Adão de Almeida.

Adão de Almeida, reforçou ainda a necessidade do cumprimento das medidas de biossegurança para se evitar o alastramento do vírus no país.

 

 

Por: Anasilda Brancel


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *