EUA nega caução de 15 mil dólares para todos viajantes angolanos! Entenda


Diferente das notícias que circularam no início da semana, sobre a imposição dos Estados Unidos da América à restrições dos cidadãos de Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau e São Tomé e Principe, devendo os mesmos pagar valores que variam de 5 mil à 15 mil dólares americanos, como garantia para irem ao referido país, o ‘Programa Piloto Visa Bond’ aplica esta condição apenas a um número muito pequeno de viajantes em um sistema temporário.

O Programa Piloto Visa Bond é um projecto temporário que se aplica apenas a um número muito pequeno de viajantes, não se aplica à grande maioria dos viajantes angolanos em negócios ou turistas, também não se aplica a estudantes, viajantes oficiais, nem a qualquer outra categoria de visto dos EUA, incluindo vistos de imigrante e de diversidade, de acordo com o Diário Oficial do Governo Federal dos Estados Unidos da América, Federal Register.

Publicidade

Com um período de seis meses, o Programa Piloto terá início no dia 24 de Dezembro de 2020 até 24 de Junho de 2021.

Para eles, não é correcto afirmar-se que os EUA estejam a cobrar à todos os viajantes angolanos um pagamento de até 15,000 mil dólares para visitar os EUA: “Não existe alteração no processo de solicitação de visto, os cidadãos angolanos que desejam solicitar um visto de turista pagarão a taxa padrão de 160 USD, os candidatos serão entrevistados na Embaixada dos Estados Unidos e notificados se forem elegíveis para um visto. Os actuais utentes de visto dos EUA podem ter certeza de que os seus vistos continuam válidos para viagens aos EUA”.

O Programa Temporário de Visa Bond aplica-se àqueles cidadãos que são inelegíveis para receber um visto, por exemplo aqueles que foram condenados por crimes. Contudo, se for concedida uma isenção de inelegibilidade a um requerente pelo Departamento de Segurança Interna do governo dos EUA, será solicitada uma taxa reembolsável ao requerente, para garantir que a sua viagem esteja em conformidade.

Angola foi incluída neste programa juntamente com mais que 20 outros países devido à elevada taxa de viajantes que usam indevidamente os vistos americanos ao ficarem mais tempo do que o permitido.

Para mais informações, clique aqui!


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *