Estudante angolano acusado de matar professor corre risco de ser executado em Cuba


Os estudantes angolanos em Cuba, pedem intervenção das autoridades angolanas no caso de Armindo Leitão Jeremias, que está a ser acusado de ter matado o seu ex-professor, com quem tinha relações amigáveis.

Após o corpo do professor ser encontrado a 150 metros da  residência do estudante bolseiro, Armindo Leitão Jeremias foi acusado, preso e espera pelo julgamento que acontecerá na sexta-feira, dia 11 de Junho. De acordo aos colegas, faz tempo que o professor vendia moeda estrangeira (dólar) a preços baixos, aos estudantes, e nunca revelou a proveniência da mesma.

Publicidade

Preso desde o ano passado, o grito de socorro vem dos colegas que destacaram na nota enviada a redação do Angorussia, que o caso é do conhecimento das autoridades angolanas, que têm mantido o silêncio em relação a esta situação.

Os mesmos frisaram que segundo suas pesquisas, casos dessa natureza são constantes em Cuba, vários estudantes estrangeiros são acusados de crimes que não cometeram e alguns chegam mesmo a ser executados.

Armindo Leitão Jeremias, terminou a carteira o ano passado, no curso de Sistema de Informação e Saúde (SIS), em Havana.

Por: Victória Pinto


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *