Engenheiros angolanos apresentam ajuda sobre autarquias locais


A Ordem dos Engenheiros de Angola propôs ao Executivo que as autarquias locais sejam implementadas, numa primeira fase, em regiões mais pequenas em termos proporcionais e que terminem gradualmente nas zonas mais habitadas.

A proposta dos engenheiros foi apresentada ontem ao Ministro da Administração do Território e Reforma do Estado, Adão de Almeida, pelo presidente do conselho fiscal da Ordem dos Engenheiros de Angola.

Publicidade

A ordem dos engenheiros sugeriu critérios para a escolha das localidades para as autarquias locais. Segundo a ordem profissional, a quantidade de população nas diferentes localidades deve ser um dos critérios a ter em conta.

Augusto Baltazar de Almeida, presidente do conselho fiscal, entende que a ordem deve dar o seu contributo em todos os processos, desde a fase de formação, funcionamento e as características que o autarca deve ter.  O presidente do conselho fiscal defende também que engenheiros participem na implementação para o desenvolvimento das autarquias locais.

“Os engenheiros são imprescindíveis ao desenvolvimento local para o bom funcionamento das autarquias”, afirmou.

O ministro Adão de Almeida considerou a Ordem dos Engenheiros de Angola uma instituição de referência e com um controlo do grupo de quadros fundamentais para o processo de descentralização.

 

Por: Júlio Dos Santos


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *