Sonangol e Endiama serão parcialmente privatizadas até 2022


A ministra das Finanças, Vera Daves de Sousa anuncia esta terça-feira (24) de Novembro, que parte das empresas petrolífera e diamantífera Sonangol e Endiama serão dispersadas em bolsa em 2021 ou no início de 2022.

“Estamos a apontar para o final de 2021 ou início de 2022 para iniciar o processo de privatização das grandes empresas como a Sonangol ou a Endiama”, disse Vera Daves durante a conferência da Bloomberg Investir em África, que decorre hoje em formato virtual.

Publicidade

A venda faz parte da intenção do segundo maior produtor de petróleo na África subsaariana para angariar verbas e reiniciar o crescimento económico positivo que não acontece há cinco anos.

O prazo, no entanto, “depende da rapidez com que será possível organizar estas empresas e da garantia de cumprimento da ‘due dilligence’ [cumprimento das regras processuais internacionais] para capturar o interesse de investidores de qualidade”, acrescentou Vera Daves.

Na intervenção que fez na conferência organizada pela Bloomberg, a ministra das Finanças disse que espera que 2021 seja um “ponto de inflexão” na recessão económica que o país atravessa desde 2016, e perspetiva uma estagnação para esse ano.

 

AR/Lusa


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *