Preço do brent dispara após ataque com drones a instalações sauditas


O petróleo Brent estava nesta segunda-feira (16) de Setembro, a meio da sessão a subir 8,95% para 65,62 dólares, no mercado de futuros de Londres, num ambiente volátil depois dos ataques do fim de semana contra refinarias da Arábia Saudita.

Preço do brent dispara após ataque com drones a instalações sauditas

O Brent, de referência na Europa, subiu quase 20% durante a noite passada na sessão eletrónica, depois dos ataques com drones contra duas refinarias sauditas terem reduzido em mais de 5% o fornecimento global de petróleo.

No princípio da manhã, o preço do barril Brent valorizava 8,5% para 65,33 dólares, mas chegou a subir 20% para 71 dólares por barril, aquele que foi o maior aumento em cerca de três décadas, de acordo com o Financial Times.

O Goldman Sachs disse que uma paralisação por mais de seis semanas nas instalações de petróleo sauditas atingidas por ataques de drones no fim de semana poderia levar os preços do petróleo Brent a subir acima de 75 dólares por barril, embora a magnitude do impacto seja incerta neste momento.

Os preços do petróleo saltaram nesta segunda-feira, na sequência do ataque, com o Brent apresentando sua maior alta intradiária percentual desde a Guerra do Golfo em 1991, uma vez que o ataque impactou 5% da oferta global.

Segundo a Aramco, os ataques, reivindicados pelos rebeldes iemenitas Huthis e que os Estados Unidos atribuem ao Irão, reduziram a produção de petróleo em cerca de 5,6 milhões ed barris diários.

Listando outros cenários, analistas do banco disseram que uma interrupção muito curta, de uma semana, poderia elevar os preços em entre 3 dólares e 5 dólares por barril, enquanto uma paralisação por duas a seis semanas resultaria em alta de 5 dólares a 14 dólares por barril.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *