Portas da Feira Internacional de Luanda (FILDA) oficialmente abertas


O corte da fita feita pelo Ministro de Estado para Coordenação Económica, Manuel Nunes Júnior, marcou a abertura oficial da 37.ª edição da Feira Internacional de Luanda 2022, neste sábado, 16 de Julho, na Zona Económica Especial (ZEE), em Luanda.

O Ministro da Economia e Planeamento, Mário Augusto Caetano João, o secretária de Estado para Economia, Dalva Maurícia Calombo Ringote Allen e outros membros do Estado prestigiaram a abertura oficial do evento.

A Feira Internacional de Luanda que conta com mais de 600 expositores, nacionais e internacionais teve a abertura oficial pelas 10 horas. A 37.ª edição da FILDA 2022, tem como lema “Tecnologias Disruptivas como factor de Desenvolvimento da Economia”, onde empresas como a Unitel, Zap, T’Leva, BAI e a startup Filda Talk Summit não deixaram de participar, e exibir os seus serviços nos respectivos stands.

Durante o discurso de abertura oficial, o Ministro Manuel Nunes Júnior destacou a importância do tema escolhido para a FILDA 2022, uma vez que o país tem procurado aliar as suas expectativas para o crescimento e desenvolvimento da economia a nível nacional.

“É um lema muito bem escolhido e sobre tudo oportuno, numa altura em que Angola retornou ao crescimento económico e nos próximos anos dará passos importantes no sentido de intensificação do seu crescimento e desenvolvimento. As tecnologias disruptivas são muito importantes para o crescimento de qualquer país sobre tudo para países em desenvolvimento que nem Angola. Não podemos permitir que Angola entre para uma trajectória de crescimento empobrecedor, isto é, como um agente passivo, sujeito a relações de subcontratação decrescente e com acesso apenas a seguimentos, de menor valor acrescentado da cadeia internacional de valor”, destacou.

Ao intervir na abertura da 37.ª edição da Feira Internacional de Luanda (FILDA), o ministro  recordou ainda que Angola saiu o ano passado de uma recessão económica a que estava mergulhada desde 2016.

“As perspectivas para 2022 são igualmente boas, estimando-se que a economia nacional venha a ter um crescimento global de 2,7%, com a economia não petrolífera mais uma vez a desempenhar o papel de liderança”, indicou Manuel Nunes Junior referindo-se à estabilização macroeconómica.

A feira recebeu empresários expositores de países como Portugal, Itália, Coreia do Sul, Turquia, África do Sul, Namíbia, Japão, Estados Unidos da América, Alemanha, Reino Unido, Polónia, Espanha e a China que também trouxe propostas empreendedoras para o sector de Tecnologia virada ao agronegócio e Indústria.

Clica para ver mais fotografias da FILDA 2022: