Depois de 25 anos, OMC terá pela 1ª vez uma mulher no comando


Duas mulheres, a nigeriana Ngozi Okonjo-Iweala e a coreana Yoo Myung-hee, ficaram sozinhas na corrida à liderança da Organização Mundial do Comércio (OMC), anunciou esta quinta-feira um porta-voz da organização em Genebra.

Os dois nomes foram anunciados oficialmente pelo porta-voz da OMC, Keith Rockwell, na sede da organização em Genebra.

Publicidade

A vencedora deve ser definida no início de novembro e irá assumir a vaga deixada pelo brasileiro Roberto Azevêdo, que renunciou um ano antes do esperado, no final de agosto.

A organização, em crise devido em parte aos ataques do governo do presidente americano Donald Trump, sempre foi comandada por homens. O organismo comercial de 25 anos de existência nunca teve uma mulher ou alguém da África como líder.

A futura líder da instituição terá como contexto para o seu mandato uma crise económica global, assim como uma crise de confiança no multilateralismo e no próprio mérito da liberalização do comércio mundial, tudo isto num cenário de guerra comercial entre as duas principais potências económicas mundiais, a China e os Estados Unidos.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *