Curandeira suspeita de matar menor com água quente durante ritual


Uma mulher de 53 anos, foi detida pela Polícia Nacional, acusada de ter causado a morte de uma menor de 13 anos após a ter amarrado e submetê-la a banhos de água extremamente quente durante um ritual macabro com intuito de purificar a alma da menina e liberta-lá da doença, o que provocou queimaduras graves e mortais.

De acordo com o Inspector-chefe Rodrigo Zeca, porta-voz da delegação do Ministério do Interior na província da Lunda Norte , o crime ocorreu recentemente no interior da residência da suposta curandeira no bairro Caxinde.

O episódio levantou bastante polêmica no bairro, o que levou a corporação da Polícia Nacional a ter explicar o que ocorreu publicamente para a tranquilidade da população, garantindo que a autora do crime já se encontrava detida.

Publicidade

“Após os progenitores da menor se deslocarem a procura de tratamento tradicional para a filha que supostamente padecia de uma doença, chegaram à residência da suspeita é segundo o pai da menor a menina foi submetida a banhos de água quente que lhe provocaram graves queimaduras e a morte imediata”, declarou o inspetor-chefe em entrevista ao Novo Jornal.

Rodrigo Zeca referiu que o pai da vítima foi quem efectuou a denúncia as autoridades após ver o sofrimento da filha quando lhe foi jogada água a escaldar no corpo.

 

Por: Anicia Gamboa

 


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *