Covid-19: Variantes sul-africana e inglesa foram registadas em Angola


A ministra da Saúde Silvia Lutucuta anunciou esta segunda-feira (8) de Março, que foram registados casos das novas variantes SARS-CoV-2 sul-africana e inglesa.

Durante a habitual conferência de imprensa, Sílvia Lutucuta explicou que os casos detectados levaram as autoridades angolanas a fazer o rastreio de outras contaminações destas variantes.

Publicidade

Trata-se de 7 casos da variante sul-africana, 6 da inglesa e 4 ainda em estudo.

Conforme Sílvia Lutucuta, trata-se de amostras pré-desembarque recolhidas no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro em passageiros chegados ao país no período de Janeiro a Março deste ano.

Destes, adiantou, 5 envolvem passageiros provenientes de Lisboa (Portugal), 1 dos Camarões, 3 da Tanzânia, 4 de Moçambique, 1 do Mali e 3 estão em estudo para se determinar a sua origem.

Sílvia Lutucuta afirmou que as equipas de vigilância epidemiológica vão reforçar as suas acções, em particular os viajantes em quarentena institucional e domiciliar, para evitar a disseminação rápida no país.

“A responsabilidade é individual, para além de colectiva. Não podemos continuar a negligenciar à Covid-19 porque é uma doença que mata”, frisou.

Angola tem um registo de 21.108 casos, com 515 óbitos, 19.657 recuperados e 936 activos.

Dos activos, três em estado crítico com ventilação mecânica invasiva, 8 graves, 35 moderados, 17 com sintomas leves e 873 assintomáticos.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *