Covid-19: Atinge último país dos PALOP, São Tomé regista primeiros 4 casos de infeção


248 partilhas

São Tomé e Príncipe era, até agora, o único país lusófono e um dos quatro Estados africanos sem casos de covid-19, registou os quatro primeiros casos positivos de infeção pelo novo coronavírus, anunciou nesta segunda-feira (6) de Abril, o primeiro-ministro são-tomense, Jorge Bom Jesus.

O primeiro-ministro anunciou que convocou para esta tarde um Conselho de Ministros extraordinário para “analisar esta nova realidade” e para que sejam adoctadas “medidas mais restritivas”.

Publicidade

“O caso é grave” e “o Governo vai continuar a assumir as suas responsabilidades”, assegurou Bom Jesus.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,2 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 68 mil.

Segundo o boletim do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (CDC África), nas últimas 24 horas o número de mortes registadas subiu de 360 para 414, com as infeções confirmadas a passarem de 8.536 para 9.198. O CDC África registou também 813 doentes recuperados após a infeção.

De acordo com o CDC África, a maioria dos países africanos (39) já tem transmissão local da doença, enquanto 12 países registam apenas infeções importadas.

O norte de África mantém-se como a região mais afetada pela doença, com 4.043 casos, 298 mortes e 420 doentes recuperados.

Na África Austral, são 1.756 os casos registados da doença, que já provocou 16 mortes, tendo 53 doentes recuperado da infeção.

Na África Ocidental, há registo de 1.707 infeções, 51 mortes e 282 doentes recuperados.

A África do Sul é o país com mais casos confirmados da doença (1.655), registando 11 mortes e 45 doentes recuperados.

Argélia (1.251 casos e 130 mortes), Egito (1.173 casos e 78 mortes) e Marrocos (1.021 casos e 70 mortes) são outros países com números expressivos.

Em pelo menos uma dezena de países, o número de casos confirmados é na ordem das centenas.

Até ao momento, não foram anunciados quaisquer casos em Comores, República Sarauí e Lesoto.

A Guiné-Bissau é agora o país africano lusófono com mais casos registados, depois de, no sábado, ter confirmado 18 pessoas com infeções pelo novo coronavírus.

Angola, que já contabiliza duas mortes, registou desde sábado mais quatro casos confirmados da doença, somando agora 14.

Moçambique mantém 10 casos confirmados de infeção pelo novo coronavírus.

Cabo Verde totaliza sete casos de infeção desde o início da pandemia, entre os quais um morto.

Na Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, estão confirmados 16 casos positivos de infeção pelo novo coronavírus.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

248 partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *