Corpo de idoso de 85 anos está desaparecido da morgue há 16 dias


O cadáver do idoso Kialunda Manuel, de 85 anos que morreu em casa, por motivo de doença, no passado dia (03) de Janeiro, encontra-se desaparecido há 16 dias, após ter sido levado para a Morgue Central de Luanda. 

Segundo familiares do malogrado, que dirigiram-se nesta segunda-feira (18), para a Casa Mortuária Central de Luanda onde o cadáver deveria ter sido conservado por quatro dias, para os preparativos do funeral, o corpo continua desaparecido.

Publicidade

“Desde o dia 6 de Janeiro até hoje o corpo não aparece”, disse Alexandre Manuel, à Lusa, realçando que a família dirigiu-se à morgue para exigir explicações. “Os responsáveis da morgue não dizem nada. Estamos cá todos os dias e não informam onde está o corpo do nosso pai. Queremos fazer o funeral e, por isso, estamos aqui a exigir que o corpo apareça”.

Alexandre Manuel, lamentou ainda a forma como a família está a ser tratada, salientando que a direcção da morgue remeteu o assunto para o Governo da Província de Luanda, que, por sua vez, os encaminhou para o Velório Provincial de Luanda, que devolveu a questão à Morgue Central. “Já falámos com as duas pessoas indicadas pela morgue e o que eles dizem é que não sabem do paradeiro do corpo”, disse.

Questionado sobre a possibilidade de ter havido uma troca de cadáveres, Alexandre Manuel disse que a própria morgue descartou essa hipótese, porque se, por engano tivesse sido entregue a outra família para ser enterrado, o corpo pertencente àquela família estaria na morgue.

Outro filho do idoso garantiu que caso o corpo não apareça, o caso será levado à justiça.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *