Conselho da República favorável à prorrogação do Estado de Emergência


245 partilhas

O Conselho da República de Angola, órgão de consulta do Presidente, João Lourenço, mostrou-se hoje favorável ao prolongamento do estado de emergência, devido ao aumento dos riscos de transmissão do novo coronavírus, mas apelou a maior “equilíbrio entre o confinamento social e a situação de fome”.

Numa nota enviado a imprensa, divulada após a reunião com o Presidente João Lourenço, o Conselho da República considerou que aumentou o risco de propagação da doença no país, “tendo em conta o surgimento de casos de transmissão local”, e recomendou “a prorrogação do estado de emergência”.

Publicidade

Os conselheiros pediram, no entanto, mais atenção para as dificuldades que as medidas restritivas estão a colocar a muitas famílias, apelando a “uma situação de equilíbrio entre o confinamento social e a fome” e melhoria da capacidade de distribuição de água às populações.

A reunião deliberou que o funcionamento dos mercados ocorra de terça-feira a sábado e que se aumente os testes contra a covid-19 à população.

Sob orientação do Presidente João Lourenço, o Conselho reconheceu que grande parte da população tem dificuldade em enfrentar as medidas restritivas do Estado de Emergência, por falta de meios de subsistência.

Angola registou 36 casos positivos da covid-19, dos quais 9 de transmissão local, com dois óbitos, 11 recuperados e 23 activos e estáveis.

Fazem parte do Conselho da República, o presidente da Assembleia Nacional, o presidente do Tribunal Constitucional, o procurador-geral da república, líderes de partidos político com assento parlamentar e entidades convidadas.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

245 partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *