Ciclone: INAMET pede calma à população “a probabilidade de haver um evento extremo é reduzida”


731 partilhas

O instituto nacional de Meteorologia, informou nesta quinta-feira (28), de Março, em uma nota de imprensa, que está a monitorad o fenómeno de formação do Ciclone no norte da Namíbia e pediu calma e a serenidade da população, pois a probabilidade de haver qualquer evento extremo em Angola é bastante reduzida. E caso a situação se altere serão actualizados a tempo.

Ciclone: INAMET pede calma à população “a probabilidade de haver um evento extremo é reduzida”

Segundo a nota, a circulação ciclónica observada no Norte da Namíbia, a uma altitude de cerca de 11.000 metros o que equivale ( 250 hPa) e a sua profundidade vista até a altitude de 5.570 metros (500 hPa),  o centro do Ciclone esta localizado na latitude 21,18º S e a longitude de 14,16º E ou seja, a esta mais intensa em altos níveis e via diminuindo de intensidade em médios e baixos níveis, concretamente próximo à superfície terrestre.

“O INAMET está a monitorar o fenómeno, pelo que aproveita para informar e tranquilizar a população no sentido de se manter calma e serena, visto que a probabilidade de haver qualquer evento extremo em Angola é, por enquanto, bastante reduzida”, diz a nota.

Vale ressaltar, que o ciclone Idai, que atingiu Moçambique, Zimbábue e Malauí, já fez, mais de 700 vítimas, e este número deve aumentar, pois ainda há pessoas desaparecidas e desabrigadas. Só no país de língua portuguesa, há 1,85 milhão de pessoas em necessidade de ajuda humanitária. Especialistas atribuem a força acima do comum do ciclone Idai às mudanças climáticas.

Ciclone: INAMET pede calma à população “a probabilidade de haver um evento extremo é reduzida”


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

731 partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *