Certificado de vacinação passa a ser obrigatório para os candidatos à função pública e viajantes


Segundo as novas medidas do executivo anunciado nesta segunda-feira, 06 de Setembro, pelo ministro de Estado e Chefe da Casa de  Segurança do Presidente da República, Francisco Furtado, doravante passa ser obrigatório a apresentação do certificado de vacina para os cidadãos que pretendem ingressar à função pública, e para todo indivíduo que queira deslocar-se para o exterior do país.

As medidas constam do decreto presidencial de 31 de Agosto, que actualizou os métodos de prevenção e controlo da Covid-19, em vigor desde o dia 1 de Setembro. A medida diz ainda que o acesso de trabalhadores não vacinados no local de trabalho, vai passar a depender da apresentação de um teste de despistagem contra a Covid-19, com resultado negativo custeado pelos próprios funcionários.

Publicidade

Segundo Francisco Furtado, o executivo aprovou também no dia 2 de Setembro, a realização de um sorteio mensal de um electrodoméstico, em cada uma das províncias, a partir de agora, abrangendo todos os cidadãos já vacinados.

A ministra da saúde, Silvia Lutucuta também presente na conferência de actualização da Covid-19, lamentou a fraca adesão às vacinas por parte da população, afirmando que os postos têm capacidade para vacinar 3.000 pessoas por dia.

Por: Sofia Adelino


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *