“Ex-ministro angolano morreu de causas naturais”, revelam Autoridades moçambicanas


689 partilhas

Um relatório de fundamentação produzido pelo Serviço de Medicina Legal da Polícia Moçambicana dá conta de que o Adão do Nascimento, antigo ministro do Ensino Superior, encontrado morto na passada quarta-feira (12) num hotel em Maputo, Moçambique, morreu de causas naturais.

"Ex-ministro angolano morreu de causas naturais", revelam Autoridades moçambicanas

A autópsia efectuada, de acordo com uma nota da Embaixada de Angola em Moçambique, revelou alterações anatomopatológicas compatíveis com a doença cardiovascular crónica agudizada que não resistiu ao choque cardiogénico resultante do enfarte agudo do miocárdio como consequência de uma cardiopatia isquémica.

Relativamente as lesões traumáticas encontradas ao nível da cabeça, adianta que não levaram nem aproximam à morte, presumindo-se terem resultado da queda no momento do evento cardiovascular.

Porém, a Embaixada de Angola em Moçambique estabeleceu todos os contactos oficiais junto das estruturas afins do Estado moçambicano, com vista ao cumprimento de normas e procedimentos administrativos que culminaram com a transladação do corpo para Luanda.

Os pertences, incluindo valores monetários do malogrado, bem como do seu acompanhante de viagem apreendidos no decurso das investigações foram, por determinação legal, devolvidos mediante termo de entrega consignado por Lei, em virtude de não serem objectos influentes da morte.

Vale realçar que o corpo de Adão Gaspar Ferreira do Nascimento chega na noite de quarta-feira ao país, prevendo-se que o seu funeral se realize no decurso desta semana, de acordo com os critérios a serem estabelecidos pelos familiares.

 

Por: Benedito Lurdes

 


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

689 partilhas

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *