Angola vai assumir presidência rotativa da OPEP em 2021


Angola foi hoje eleita para a presidência rotativa da conferência de ministros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) em 2021, em substituição da Argélia.

A eleição aconteceu durante a 180a Reunião da OPEP que decorre, por video-conferência, em Viana, Ástria.

Publicidade

Angola, que ocupa actualmente a vice-presidência deste órgão, vai substituir Argélia. Os dois países haviam sido eleitos para os cargos em Dezembro de 2019, em Viena (Áustria), durante a 179a Reunião da Conferência de Ministros da OPEP.

Além da eleição de Angola para a presidência rotativa da OPEP para 2021, está a ser apresentado, na reunião deste ano, o plano de acção até 2021, assim como o relatório da 134a reunião da comissão económica.

Angola já liderou a OPEP em 2009, dois anos depois de aderir à organização (2007), cujo presidente era na altura o ex-ministro dos Petróleos, Desidério Costa, que foi coadjuvado pelo ex-ministro de Minas e Energia do Equador, Galo Chiriboga, indicou a Angop.

Angola foi admitida como membro de pleno direito do grupo petrolífero durante a 143.ª conferênciaextraordinária da instituição, que decorreu em Abuja, Nigéria, em 14 de dezembro de 2006.

A OPEP existe desde 15 setembro de 1960 e integra a Argélia, Angola, Guiné Equatorial, Gabão, Irão, Iraque, Koweit, Líbia, Nigéria, República do Congo, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Venezuela, Equador, Indonésia e Qatar.


Gostou? Partilhe com os teus amigos!

0 Comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *