Angola terá Banco Alimentar Contra Desperdício até Dezembro


Tendo em conta o elevado número de mortes por desnutrição, o país vai dispor até ao mês de Dezembro deste ano, de um Banco Alimentar Contra o Desperdício para ajudar a recolher produtos prestes a cair em perda, anunciou nesta quinta-feira, 29 de Setembro, em Luanda, o coordenador executivo da Associação de Defesa do Consumidor (ADECOR).

Foto: Jornal de Angola

De acordo com o Jornal de Angola, Gilberto dos Santos avançou que já existem contactos com empresas e outras entidades para a materialização do Banco Alimentar.

Com a criação do Banco Alimentar, o responsável salientou que os produtos recolhidos passarão a ser distribuídos a lares sociais e a pessoas carenciadas de várias partes do país.

Gilberto Dos Santos, avançou a informação durante o lançamento da campanha de consciencialização “Comida não é lixo, coloque no prato apenas o que vai comer diga não ao desperdício”, decorrido no Mercado de São Paulo, no Distrito Urbano do Sambizanga.

O coordenador executivo explicou que, neste momento a ADECOR está a dedicar atenção à Campanha de Consciencialização sobre Perdas e Desperdício Alimentar, que termina a 16 de Outubro, Dia Mundial da Alimentação.

A actividade, iniciada no Mercado do São Paulo, que marcou o terceiro aniversário de comemorações do 29 de Setembro, “Dia Internacional da Consciencialização sobre Perdas e Desperdício Alimentar”, vai ser estendida a outros espaços, com destaque a fábricas de produção alimentar.

Ainda segundo o artigo partilhado pelo jornal, a ideia do projecto, segundo o coordenador executivo, é consciencializar, em grande escala, a população sobre os esforços que devem empreender para mitigar a perda e o desperdício de alimentos.

Durante o discurso de abertura da campanha, o secretário-geral da ADECOR, Marcelino Caminha, avançou que tem havido na sociedade angolana uma certa mudança de comportamento, com vista ao combate ao desperdício alimentar e alcance de uma cidadania mais activa em matéria de sustentabilidade.